Bernardo destina R$ 908 mil para quitar 13º de funcionários do Hospital Alcides Carneiro



A Secretaria de Saúde pagou nesta sexta-feira (6.01) a segunda parcela de 13º salário de 759 profissionais de saúde do Hospital Alcides Carneiro. Os R$ 908 mil - que quitaram a dívida da folha de pagamento do SEHAC- foram depositados no início da tarde por determinação do prefeito Bernardo Rossi.

“Temos compromisso com o bom funcionamento do Hospital Alcides Carneiro. O primeiro passo para isso é respeitar os direitos dos funcionários e dar condições de trabalho aos profissionais de saúde”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

O secretário de Saúde, Silmar Fortes, destacou que o respeito aos direitos trabalhistas é fundamental para o bom funcionamento da rede pública de Saúde.

“Estamos arrumando a casa, verificando demandas, pendências, buscando soluções e sanando os problemas mais urgentes. O pagamento do 13º destes profissionais deixa claro a questão da igualdade. Mostra que o prefeito tem uma política de respeito com os servidores e todos os demais profissionais que atendem a população na rede pública”, disse Silmar Fortes.

Na avaliação da diretora do Hospital Alcides Carneiro, Ronie Faraco, a quitação da 2ª parcela do 13º ainda na primeira semana de governo do prefeito Bernardo Rossi, traz esperanças para os funcionários do HAC.  

“Nossos funcionários sabem do compromisso do hospital com o paciente, por isso, embora descontente, triste e se sentindo discriminados com a falta do pagamento, ninguém deixou de trabalhar. A atitude do prefeito de fazer este pagamento hoje significa dar um ar novo, uma melhor expectativa para mantermos um bom atendimento aos nossos pacientes”, considera a diretora.

Os recursos usados pelo município são parte dos R$ 2, 6 milhões arrecadados pelo governo Federal com o programa de repatriação. 

“Por determinação do prefeito Bernardo Rossi, estes recursos estão sendo usados para custear serviços essenciais. Além da folha de pagamento do 13º do HAC, partes dos recursos estão sendo destinados ao pagamento de dívidas com a Comdep e para custear a merenda”, explica o secretário de Fazenda Heitor Luiz Maciel Pereira.