Sem Gilda Beatriz, quatro nomes despontam na luta pela presidência da Câmara de Vereadores

Acidente tira Gilda Beatriz da disputa pela presidência da Câmara de Vereadores

Após uma queda em casa que resultou em uma fratura grave, Gilda Beatriz, reeleita como a vereadora mais votada com 5.613 votos, em razão da cirurgia ortopédica a que foi submetida no final de novembro, afirmou que não se encontra em condições de concorrer a Presidência da Câmara Municipal de Petrópolis, RJ.  O acidente aconteceu cerca de um mês antes da disputa. 

“A pedido da família e de amigos vou priorizar a saúde nesse momento. O meu restabelecimento levará cerca de um mês – sem colocar o pé no chão – e precisando ficar em repouso. Depois terei ainda que passar por fisioterapia. É muito difícil articular qualquer coisa nessas condições. Estou consciente de que as funções pertinentes à administração da Câmara, especialmente no primeiro biênio, quando a Câmara passa por renovação parcial de seus representantes, bem como a mudança do Executivo, demandam dedicação integral do presidente da casa. Neste momento não tenho como, fisicamente, assumir”, explica.  

Gilda Beatriz enfatiza que esse momento de recuperação pelo qual atravessa pesou muito em sua decisão.

“Não poderia negligenciar a responsabilidade do cargo neste momento de transição. Agradeço apoio e o carinho que recebi nas ruas e através das redes sociais.” 

A eleição da mesa diretora, que ficará à frente da Câmara no biênio 2017/2018 acontece no dia 1º de janeiro e será o primeiro ato do legislativo no ano de 2017.

BASTIDORES DO PODER 

Quatro nomes despontam na disputa pela presidência da Câmara de Vereadores 


Maurinho Branco, reeleito com 3.370 votos pelo PP, é um nome forte para ocupar a presidência. Aliado de primeira hora do Prefeito eleito, conta com a amizade e a confiança do atual presidente da casa, vereador Paulo Igor, como trunfo para chegar a cadeira mais desejada do legislativo. 

Roni Medeiros, reeleito com  2.635 votos pelo PTB, foi um nome ventilado nos bastidores, após um suposto acordo que passaria pelo comando do palácio amarelo entre seu irmão, Ronaldo Medeiros, que retirou a candidatura em favor de Bernardo Rossi, hoje Prefeito eleito, e a cúpula do PMDB. 

Dudu, ex-vereador e deputado federal que volta a casa após receber 3.192 votos pelo PEN. Nos bastidores comenta-se que Dudu já teria conquistado o apoio de pelo menos cinco de seus pares. 

Paulo Igor, atual presidente, reeleito como o segundo mais votado com 5.472 votos. O peemedebista é de longe o favorito para permanecer na cadeira pela quarta vez. Braço direito do Prefeito eleito, Igor pode declinar o convite para ocupar a Secretaria de Governo para garantir um ambiente seguro para o novo governo no legislativo diante da crise e dos grandes desafios para recuperar a economia e a confiança do eleitorado na capacidade da Prefeitura de honrar seus compromissos e manter serviços básicos. 

Anote aí no seu caderninho e depois conversamos valendo um picolé de rambutan.  

Comentários