quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

PSC não abre mão da vaga na Câmara



Política é uma caixinha de surpresas, nem sempre agradáveis. O post de hoje é sobre a primeira articulação frustrada de uma legislatura que nem começou.

Conforme eu antecipei por aqui, em primeira mão, no último dia 21 de dezembro, Jamil Sabrá, filho do ex-deputado Nelson Sabrá, iniciou uma articulação nos bastidores para assumir uma vaga na Câmara Municipal após a saída do vereador Maurinho Branco, escalado para o comando da CPTrans.

O primeiro suplente da coligação é o vereador Pastor Sebastião, derrotado em outubro com 1.981 votos. A tradicional família Sabrá “moveu seus pauzinhos” para arrumar um cantinho para o ex-vereador no governo Rossi, assim abrindo a tão sonhada vaga para o jovem pedetista, segundo suplente da coligação “Petrópolis Para Frente”, com 1.555 votos, que reuniu PDT, PSC e PP.

A polêmica começou após uma entrevista de Jamil para o Diário de Petrópolis, o mais importante jornal local. Diga-se de passagem, confirmando todas as informações que foram publicadas antecipadamente por aqui.

O problema é que, ao que parece – apenas o PSC – não foi informado. Agora que já expliquei o caso segue a nota oficial do partido. Acho que posso dizer que esse foi, provavelmente, o último barraco político de 2016. Assim espero!

Caros amigos e correligionários do PSC Petrópolis,

Ontem foi publicado, no Diário de Petrópolis, a notícia de que um suplente de vereador do PDT vai assumir a cadeira de vereador na cidade de Petrópolis, em um suposto conluio do PSC com essa finalidade.

Isso é mentira.

O primeiro suplente dessa coligação é o Pastor Sebastião, do PSC, e não temos interesse em abrir mão do direito de assumir essa cadeira, caso o vereador eleito Maurinho Branco assuma como presidente da CPTrans. Não aceitamos negociatas e não fraudaremos a vontade popular, tal como deseja certos setores políticos da cidade.

Isso já foi afirmado na Tribuna de Petrópolis na semana passada, mas aparentemente não estão levando nossa palavra a sério. Acreditem, é sério.

Se o suplente de vereador do PDT tem interesse em assumir uma cadeira no Palácio Amarelo da cidade, sugerimos, respeitosamente, que ele convença a população a votar nele.

Nenhum comentário: