Prefeito eleito trabalha para que a Dentsply não encerre atividades e para evitar 400 demissões



O prefeito eleito Bernardo Rossi tem agenda marcada com o vice-presidente da Dentsply, Eduardo Kleinsorge, nesta segunda-feira (14.11). Bernardo acredita na reversão da transferência da empresa que está há 65 anos na cidade para Pirassununga, em São Paulo, anunciada esta semana. Com o fechamento da unidade são 400 empregos a menos em Petrópolis. 

“Vamos abrir diálogo com a Dentsply, indústria importante para a nossa cidade, uma empresa que criou raízes e faz parte de nossa história e mantém o sustento de 400 famílias. O governo Bernardo Rossi tem o compromisso de lutar até esgotadas as últimas possibilidades para que a empresa se mantenha na cidade”, garante Bernardo Rossi.

O prefeito eleito, que toma posse apenas no dia 1º de janeiro, diz que o primeiro passo é ouvir a empresa. “A Dentsply tem toda a liberdade para nos expor essa movimentação de transferência para outra cidade e nossa obrigação, que é obrigação de qualquer governo, em especial em um momento de crise financeira, é adequar tudo o que pode ser feito para que a empresa fique.  Está aberto o diálogo com o compromisso de lutarmos até o fim para que a empresa fique em Petrópolis”, afirma Bernardo Rossi. 

A agenda com o vice-presidente da Dentsply terá a presença do futuro secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini, nome já anunciado por Bernardo Rossi e a equipe de transição do governo Bernardo Rossi já dará suporte para que os estudos e adequações necessárias para a empresa permanecer em Petrópolis sejam feitos.

“É uma missão dura, mas não impossível. É triste uma empresa não ter tido respaldo da administração municipal neste sentido, mas agora estamos comprometidos em dar toda a sustentação necessária”, completa Bernardo Rossi. 

A Dentsply, anunciou o encerramento das atividades na cidade  na quarta-feira (09.11) quando informou aos seus 400 empregados o fim da empresa em Petrópolis. Especializada em tecnologia e equipamentos odontológico, a Dentsply será transferida para Pirassununga, em São Paulo, em 2017. A previsão é que as demissões aconteçam entre março e agosto do próximo ano. 

O prefeito eleito aponta que a cidade precisa reverter a crescente onda de desemprego. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregos (Caged), do Ministério do Trabalho, Petrópolis possui atualmente 66.150 pessoas com empregos formais. De janeiro a setembro de 2016, foram 18.871 demissões e 18.054 contratações, o que significa que 817 pessoas não conseguiram se recolocar no mercado de trabalho formal.

“São 400 postos de trabalho na Dentsply que a cidade não pode abrir mão. Queremos esta sólida empresa em Petrópolis”, completa Bernardo Rossi.