sábado, 15 de outubro de 2016

Bernardo Rossi reafirma compromisso de abrir emergência do HAC e valorizar servidores



“O Hospital Alcides Carneiro é muito importante dentro da rede de saúde do município. Vamos reabrir a emergência do HAC, acabar com as filas para cirurgias e exames, ampliar o número de equipes e valorizar os profissionais do HAC e do SEHAC,  que prestam um serviço muito importante aos petropolitanos”, afirma Bernardo Rossi, candidato pela coligação Petrópolis no Coração (PMDB, PP, PSC, PSDC, DEM, PSL, PTC, PRTB, PV, PDT, PEN, PROS, PSDB, PMB, PRP, PTB, PHS). Na manhã desta sexta-feira (14.10), Bernardo conversou com pacientes do HAC e reafirmou seu compromisso de melhorar o atendimento e valorizar os servidores e terceirizados.

“Para os moradores dos distritos é fundamental que a emergência, hoje referenciada, esteja de portas abertas. É muito sofrido para uma pessoa que está passando mal e mora em Araras ou Itaipava, por exemplo, ter que fazer praticamente uma viagem para chegar à UPA-Cascatinha ou à UPA-Centro. As pessoas muitas vezes precisam pegar mais de uma condução e enfrentar trânsito para conseguir atendimento. Isso é sacrificar o paciente. A emergência do HAC tem que funcionar de portas abertas para atender todo mundo. É isso que vamos fazer”, afirma Bernardo Rossi.

Com a urgência do Alcides Carneiro fechada, Teresa Maria da Conceição, 64 anos, confeiteira, moradora em Itaipava, já teve de recorrer à UPA Centro. Sua situação ainda é agravada por uma hérnia abdominal. “Tem um ano que aguardo cirurgia. Já fiz risco cirúrgico duas vezes, mas o exame vence antes de eles marcarem a operação”, relatou.

Já Marinêz Medeiros Neves, contou nesta sexta-feira com a ajuda da tia, que foi para a fila de marcação de exame as 3h30 da manhã. “Sou portadora de lúpus e tenho complicações no coração e visão. Até mesmo um exame oftalmológico tive de pagar particular, por R$ 380, porque não consegui pelo SUS e é muito sofrido ter que ficar na fila de madrugada”, reclamou.

“No meu governo vamos zerar as filas. Não pode haver dificuldade no acesso ao tratamento médico, as pessoas precisam ser tratadas com dignidade. Vamos agilizar a entrega de exames. Isso é importante porque a demora compromete o diagnóstico e muitas vezes agrava as doenças. Vamos agilizar a entrega dos exames e dar as pessoas um tratamento digno”, afirma Bernardo Rossi.

Para chegar ao Alcides Carneiro às 7h desta quinta-feira, o aposentado Edemar Kloh, de 74 anos, saiu de casa, no Bingen, às 5h. “Minha filha, de 52 anos é especial e usa remédios controlados e tenho que vir aqui para conseguir estes medicamentos que são importantes. Ela não pode ficar sem”, contou.

“Vamos adotar um modelo de gestão que não sacrifique os pacientes, para facilitar o acesso da população à saúde. Além da reabertura da emergência do HAC vamos instalar uma UPA em Itaipava, para atender os distritos”, defende Bernardo Rossi.
                                                             


Compromisso de Bernardo com a Saúde nos distritos agrada moradores de Araras

O compromisso de Bernardo Rossi em melhorar o HAC e instalar uma UPA em Itaipava trouxe esperança ao construtor Francisco Felipe Joaquim, de 58 anos, que é nascido e criado em Vista Alegre, tem sete filhos e cinco netos. “Fico feliz em ver que o Bernardo está olhando pelos moradores dos distritos. A UPA Cascatinha fica muito distante pra nós. Meus netos são todos menores de cinco anos. É muito sacrificante sair daqui com uma criança passando mal e ter que viajar até a UPA Cascatinha pra conseguir atendimento”, diz.

Na conversa com moradores de Araras onde também esteve nesta sexta-feira Bernardo falou também do seu compromisso de instalar mais postos de saúde, aumentar as equipes e melhorar a infraestrutura nos PSFs. “É importante investir na saúde preventiva, e para isso não pode faltar médico e remédios no posto. Vamos acabar com as filas para exames, acelerar os diagnósticos de doenças e as cirurgias, mas investir em prevenção é fundamental para reduzir as filas para os procedimentos mais complexos. É o acompanhamento com o médico do postinho perto de casa,  que vai evitar que um hipertenso amanhã tenha um infarto ou um AVC; que o diabético precise fazer hemodiálise. Vamos trabalhar muito com a questão da prevenção”, afirma Bernardo Rossi.   

O compromisso de Bernardo agradou o morador da localidade Peroba (Araras), Paulo Henrique, de 59 anos. “Hoje o posto mais próximo que temos fica no Malta. Além de ser longe, ele não funciona bem, porque não tem remédios e muitas vezes não há médico para nos atender. É muito bom saber que o Bernardo vai cuidar dos postos e reabrir a emergência do HAC, porque isso também é muito importante pra nós que precisamos pegar mais de duas conduções pra chegar na UPA”, disse o pedreiro.

“Investindo em saúde preventiva é possível aliviar o sistema que hoje está sobrecarregado. Com a saúde preventiva funcionando bem, exames e diagnósticos mais rápidos, teremos um sistema mais eficiente e não veremos mais acontecer o que vimos hoje: muitos idosos na fila para fazer cirurgias. Com uma gestão eficiente, essa realidade vai mudar”, afirma Bernardo  

Nenhum comentário: