domingo, 30 de outubro de 2016

Bernardo Rossi é eleito prefeito de Petrópolis com 52,65% dos votos válidos



Bernardo Rossi, do PMDB, foi eleito neste domingo (30) o novo prefeito de Petrópolis para os próximos quatro anos. Com 100% dos votos apurados, o peemedebista teve 79.296 votos, o que corresponde a 52,65% dos votos válidos, contra os 71.320 (47,35%)do atual prefeito Rubens Bomtempo (PSB). (Confira a cobertura completa na cidade).

O número de votos brancos foi de 6.356 (3,56%), nulos, 21.401 (12%),e de abstenções,66.275 (27,09%). Isso quer dizer que94.032 dos 244.648 eleitores do município deixaram de escolher um representante.

A vitória de Bernardo também traz, pela primeira vez, um candidato do PMDB ao posto mais alto da política municipal em Petrópolis. Em seu currículo, o novo prefeito acumula passagens pela Câmara dos Vereadores de Petrópolis por duas vezes, também foi eleito duas vezes deputado estadual e foi secretário de Estado de Habitação no Rio de Janeiro.
Sobre Bernardo Rossi
Aos 36 anos, casado com Sabrina, pai de Bernardinho e Beatriz, Bernardo Rossi se formou em direito em 2002, pela Universidade Católica de Petrópolis (UCP). Se elegeu vereador pela primeira vez em 2004 e repetiu o feito em 2008. Já em 2010 foi eleito deputado estadual e apresentou mais de 150 projetos. Nas eleições de 2012 disputou pela primeira vez o cargo para prefeito de Petrópolis, mas foi vencido por Rubens Bomtempo no segundo turno, com 43,95% dos votos, contra 56,05% do candidato do PSB.

Em 2014 foi reeleito a deputado estadual com 56.806 votos, o mais votado na história da cidade. Sua experiência como administrador público inclui a Secretaria de Estado de Habitação, onde assumiu em 2015, a convite do então governador, Luiz Fernando Pezão, ficando no cargo por 12 meses.

Albano Batista Filho, o Baninho (PMDB), é o vice-prefeito
Baninho assume o cargo de vice-prefeito. Ele tem 57 anos, sendo 20 ocupando cargos políticos. Baninho foi três vezes vereador e soma à sua trajetória política o cargo de diretor de Habitação na Secretaria Municipal de Habitação de Petrópolis. Para o novo vice, o homem público tem que participar do dia a dia de sua cidade. Seu compromisso é atuar dentro das comunidades.

Campanha

Bernardo Rossi confirmou a preferência dos petropolitanos no primeiro turno, quando obteve 45,55% dos votos válidos, contra 42,21% de Rubens Bomtempo. Na ocasião, disputaram Yuri Moura (PT), que ficou em terceiro lugar com 5,74% dos votos, seguido de Vinícius Mayo (PSOL), com 4,02% e Serginho de Corrêas (PPS), com 2,48%.

Disputando como candidato pela coligação Petrópolis no Coração, formada por PMDB, PP, PSC, PSDC, DEM, PSL, PTC, PRTB, PV, PDT, PEN, PROS, PSDB, PMB, PRP, PTB e PHS, a campanha de Bernardo passou pelos bairros, distritos e ruas do Centro e consistiu em conversas com os eleitores.

Principal acusação da oposição, no entanto, foi o fato do candidato não ter aceitado o horário eleitoral na televisão e ter se recusado a participar do debate contra Rubens Bomtempo. Acontece que no dia 7 de outubro, a Inter TV convidou os dois candidatos para o debate, que seria realizado dia 28, data reservada pela Rede Globo para a realização dos confrontos em todas as cidades onde há segundo turno no Brasil, mas Bernardo recusou o confronto alegando outros compromissos.

Nenhum comentário: