Rubens Bomtempo fala em ampliar lei de incentivos fiscais


Em visita ao distrito de Pedro do Rio, o candidato a prefeito pela coligação “Unidos por Petrópolis – o trabalho tem que continuar” (PSB, Rede, PCdoB, PSD, PRB, PTN, SD, PR e PTdoB), Rubens Bomtempo, garantiu que a continuidade e a ampliação da Lei de Incentivos Fiscais será uma das prioridades para o próximo período de governo.

– Criamos a lei em 2003, quando o Brasil também atravessava uma recessão, para garantir, com responsabilidade, a manutenção dos empregos em Petrópolis. Desde então, vários empreendimentos, em diversos ramos de atividade, tiveram o apoio do município – disse Bomtempo, lembrando os casos do Grupo Petrópolis e da GE Celma, que continuaram na cidade, com perspectiva de crescimento. A lei já beneficiou mais de 300 empresas e gerou aproximadamente 50 mil empregos diretos e indiretos.

Para o próximo governo, Bomtempo e o candidato a vice-prefeito, Thiago Damaceno, propõem ampliar a lei, incentivando a criação de novos condomínios e galpões industriais, especialmente na BR-040 (a exemplo do galpão já construído em Itaipava) e no Condomínio Industrial da Posse. Além disso, Bomtempo vai continuar simplificando e desburocratizando os processos aos empresários.

– Com a criação do Centro Administrativo Frei Antonio Moser, conseguimos facilitar a vida de quem deseja empreender. No Salão do Empreendedor, o cidadão pode realizar todo o processo de abertura da empresa em um único local. Vamos continuar desburocratizando a máquina pública – disse Bomtempo.

Para o candidato a vice-prefeito, Thiago Damaceno, os incentivos fiscais são um instrumento muito importante para a cidade, inclusive na recuperação de áreas degradas – como a antiga fábrica Rocca Têxtil, no Bingen, que irá receber uma fábrica da Cervejaria Cidade Imperial.

– A obra já está em andamento e, quando estiver pronta, vai gerar mais de 400 empregos diretos. Outro exemplo é o Centro de Convenções do Hotel Clarion, com capacidade para até mil pessoas, que foi construído com os incentivos fiscais do município. Além disso, novos empreendimentos dos setores hoteleiro, imobiliário e de serviços vão dinamizar ainda mais a nossa economia – destacou Thiago.

Comentários