terça-feira, 9 de agosto de 2016

Polícia investiga caso de falso médico que pedia dinheiro a pacientes no RJ



A Polícia Civil de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, investiga o caso de um estelionatário que se passava por médico para pedir dinheiro a parentes de pacientes internados em um hospital público. Segundo a polícia, o golpe era aplicado por telefone. De acordo com Alexandre Ziehe, delegado titular da 105ª Delegacia de Polícia, em média três ocorrências de estelionato são registradas por semana.

O suposto especialista dizia que o dinheiro era para comprar medicamentos ou bancar custos de procedimentos cirúrgicos. Ele usava o nome do Hospital Nelson de Sá Earp. A Secretaria de Saúde informou por meio de nota que nenhuma unidade de saúde do SUS cobra pelos atendimentos ou pela compra de insumos. Uma sindicância será aberta para verificar se houve vazamento de informações.
Crime cada vez mais comum

Dados do Instituto de Segurança Pública apontam que 215 casos de estelionato foram registrados em Petrópolis no primeiro semestre deste ano. O número é 13% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. Segundo Alexandre Ziehe, este número pode ser ainda mais alto, já que a maioria das vítimas não faz o registro na delegacia.

O município informou também que adota medidas para preservar os pacientes e os familiares, entre elas, a proibição do fornecimento de informações, por telefone, dos nomes de pacientes e outros dados pessoais.

FONTE: G1

Nenhum comentário: