domingo, 24 de julho de 2016

Preço dos estacionamentos em Petrópolis prejudicam comércio e o turismo



Como se não bastasse o custo de vida altíssimo da Cidade Imperial, a falta de controle do governo sobre os estacionamentos do município “sufoca” ainda mais o comércio. Segundo matéria do jornal Tribuna de Petrópolis, atualmente, os cinco estacionamentos que existem na Rua Dezesseis de Março, uma das mais movimentadas do Centro Histórico, cobram, em média, R$ 10 por hora em que o carro estiver estacionado no local. O valor é ainda mais alto para quem tem carros grandes, quando o valor pode chegar a R$ 12. Um absurdo, se comparado a municípios vizinhos onde os valores são a metade do preço cobrado nas terras de Pedro II. 

Trocando em miúdos... 

Os empresários pagam caro para abrir suas lojas, pagam caro pelo aluguel dos imóveis, pagam caro também para gerar e manter empregos. 

O turista que chega feliz a nossa cidade tem duas opções, pagar valores exorbitantes de estacionamento, ou entrar em uma aventura no transporte público. 

Aí a cidade não cresce, perde empresas e empregos e, lá na ponta, o custo da incompetência quem paga é o cidadão mais humilde. O comércio e o turismo sempre foram os pilares da nossa economia e, ao invés de incentiva-los, o governo municipal cria mais dificuldades com os “tais rotativos”.  

O dia que a população abrir os olhos para a necessidade de entender e participar da vida política da nossa cidade as coisas podem melhorar. Até lá seguirei rezando e informando. 



3 comentários:

Francisco dos Santos Moreira disse...

Com êste pseudo governo vamos de mal a pior!

Francisco dos Santos Moreira disse...

Com êste pseudo governo vamos de mal a pior!

Maria Inês disse...

O estacionamento rotativo é uma pegadinha. Você não pode ter uma intercorrência e pagar o tempo "atrasado" sem uma multa ("taxa administrativa") de 36 reais. Isso é um absurdo. Me senti roubada com minha família no último final de semana.