terça-feira, 21 de junho de 2016

Vereadora propõe a implantação de modelo experimental para substituição das charretes em Petrópolis



Aconteceu ontem (20), na Câmara Municipal de Petrópolis, Região Serrana do Rio, a segunda reunião da Comissão Especial que tem como objetivo realizar estudos sobre a substituição das charretes por outro meio de deslocamento turístico.

Participaram da reunião representantes indicados pelos próprios condutores das charretes e da proteção animal do município, Dr. Reynaldo Velloso, Presidente da Comissão de Proteção Animal da OAB do Rio de Janeiro, que participou ativamente na transição de Paquetá e Camila Thees, presidente do Petrópolis Convention & Visitors Bureau, entidade que congrega e organiza as principais lideranças ligadas ao setor de turismo.

Camila Thees afirmou que o Petrópolis Convention & Visitors Bureau apoia qualquer iniciativa que venha impulsionar e melhorar o setor do turismo no município.

Para Gilda Beatriz, presidente da Comissão e coordenadora do grupo de trabalho “Eu apoio a causa animal”, o debate impacta em cheio o turismo no Centro Histórico.

“Além da preocupação em manter o emprego que garante do sustento dessas famílias como também a libertação e o destino dos animais, é de vital importância a participação dos empresários do setor que é um dos principais pilares da economia do município. A participação de Camila Thees, presidente do PC&VB, vem corroborar com a importância deste movimento pela substituição das charretes que já ganhou as ruas, mas está sendo conduzido de maneira responsável por todos nós”, afirma a vereadora.

Representantes dos condutores apresentaram detalhes importantes para a viabilidade das “charretes mecânicas” transitarem pelo Centro Histórico, como o modelo da roda e a importância de buscar modelos limpos e sustentáveis.

Segundo o Dr. Reynaldo Velloso, da OAB do Rio, um modelo adequado pode ampliar o raio de atuação dos profissionais e garantir maior satisfação dos turistas e o atendimento de hotéis no entorno do Centro Histórico.

Ficou combinado entre os participantes da reunião que a partir de agora buscarão contatos com fabricantes de “Charretes Mecânicas” a fim de viabilizar uma experiência no município e, em um segundo momento, apresentar a proposta aos condutores e ao Poder Executivo.

“É preciso preservar a identidade da atividade, um passo de cada vez. Agora é a hora de debater com lideranças políticas e com a sociedade a possibilidade de oferecer aos condutores um modelo que preserve a nossa história, de preferência gratuitamente, para não onerar os cofres do município. Mas é fundamental que a Prefeitura participe deste processo, o que não aconteceu hoje quando nenhum representante do município compareceu à reunião”, completa a vereadora, lembrando que é de grande importância a participação popular na tomada de decisões sobre o tema.

Nenhum comentário: