Comissão Especial inicia debate sobre a substituição das charretes em Petrópolis, RJ


Aconteceu ontem (31), na Câmara Municipal de Petrópolis, RJ, a primeira reunião da Comissão Especial (ATO PRE LEG 014/2016), que tem como objetivo realizar estudos sobre a substituição das charretes por outro meio de deslocamento turístico.

Condutores de charretes, representante do Poder Executivo, da OAB-Petrópolis, deram início ao diálogo entre charreteiros e demais segmentos da sociedade civil para a gradativa substituição da tração animal.

A reunião contou com a presença do Dr. Reynaldo Velloso, Presidente da CPDA da OAB do Rio de Janeiro e da Drª Eliane Felinto de Andrade, Secretária Geral e membro da CPDA da OAB-RJ, que tiveram participação ativa na transição das charretes de Paquetá para carros elétricos.

O Dr. Reynaldo fez uma ampla explanação sobre as  alternativas de deslocamento turístico, apresentando através  de slides vários modelos já utilizados em outros países, assim como o utilizado na Ilha de Paquetá. Além disso explicou as variadas fases do processo de mudança esclarecendo muitas dúvidas.

Para Gilda Beatriz, presidente da Comissão Especial, o saldo da reunião foi sem dúvida muito positivo, podendo ser considerado como um marco zero no relacionamento entre  ativistas da proteção animal  e condutores de charretes.

– Trabalhamos hoje para consolidar uma relação de respeito mútuo e entendimento entre ambas as partes. Consensualmente, foi estabelecida a participação dos condutores  e protetores como integrantes adjuntos da Comissão Especial para que, de forma igualitária,  possam participar das decisões que serão tomadas nessa caminhada. Podemos destacar, como pontos  principais  a substituição do serviço de forma a atender e respeitar os condutores de charretes e o encaminhamento dos cavalos para um local onde possam  serem bem recebidos e  tratados com os cuidados que merecem” – declarou a Vereadora. 

Na reunião pontos chaves foram discutidos, como  a preocupação de que os veículos que venham a substituir as charretes sejam apropriados para Petrópolis, com manutenção fácil, barata e acessível.  Os participantes desse primeiro encontro  acreditam também que  esta jornada começou  com “pé direito” pois comprometeram-se a  buscar  a  prevalência do  bom diálogo.