Bernardo Rossi retorna à Alerj apresentando projetos para economia de Petrópolis e do estado do Rio


Deputado estadual, Bernardo Rossi (PMDB) retornou à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) nesta terça-feira (31.05) para apresentar projetos voltados ao desenvolvimento econômico do estado do Rio, em especial de Petrópolis. Licenciado do mandato pelo período em que atuou como Secretário de Estado de Habitação, Bernardo, que trouxe para Petrópolis todos os programas da pasta e de outras secretarias estaduais voltados para a habitação popular, acredita que os novos projetos, aprovados pelo parlamento estadual, vão ajudar a Petrópolis a voltar a crescer economicamente gerando emprego e renda.

 “Quero garantir celeridade à proposta que estabelece uma cota maior do ICMS para as cidades que investirem em turismo, o chamado ICMS Turístico, que beneficiará Petrópolis, quinto destino mais importante do Estado; um programa de estímulo aos condomínios voltados à Tecnologia e ainda a recuperação econômica de áreas degradadas. Todos estes projetos alcançam Petrópolis que tem características de vocação econômica nestes setores contemplados pelos projetos”, afirma Bernardo Rossi.

Outro projeto de estímulo à economia prevê ampla divulgação e apoio ao empresariado para que ele conheça as linhas de financiamento a que pode recorrer.  “Inovação e produtividade podem e devem ser financiadas com retorno para as empresas, para o estado e para as cidades onde os negócios estão instalados”, cita Bernardo Rossi, lembrando que desde  o ano passado o  Fundo de Recuperação dos Municípios Fluminenses (FREMF), que possui recursos na ordem de R$ 100 milhões anuais,  foi aberto a todas as cidades. Ele permite que o estado financie, por meio da Agência Estadual de Fomento (AgeRio), empreendimentos geradores de emprego e renda, com juros de 2% ao ano e um prazo de 25 anos para pagamento.  A AgeRio, opera também a Investe Rio e financia projetos de todos os portes, da micro à grande empresa, através de repasses de linhas de crédito próprias e do BNDES.

“Nossa cidade tem 70 mil postos de trabalho divididos em quase oito mil empresas incluindo indústria, comércio e serviço. Precisamos manter estes postos e reverter a  taxa de desemprego que gira em torno de duas mil demissões por ano”, considera Bernardo Rossi.

Em seu segundo mandato como deputado estadual, Bernardo se licenciou do cargo para atuar como secretário de Habitação. “Retomamos a construção de casas na Posse, indenizamos 256 famílias que perderam suas casas, realizamos feira para que o servidor acessasse a casa própria, lançamos um programa de prevenção voltado à habitação e investimento na regularização fundiária. Os programas em Petrópolis beneficiam mais de 70 mil pessoas. Então, a missão é que o governo do Estado consolide e amplie a atuação em Petrópolis”, afirma Bernardo  fazendo balanço de sua atuação na administração pública estadual.

Para Bernardo, Petrópolis necessita de mais leis que estimulem a economia.  “Atuamos para a renovação da chamada Lei da Moda, que garante ICMS reduzido para a indústria da confecção até 2018 e a adoção de tributação diferenciada para a produção de cerveja artesanal, setor que vem crescendo em toda a região, assim como a produção de móveis que também recebeu benefício fiscal para se consolidar e expandir. Todos estes estímulos estão em vigor, mas precisamos de mais”, aponta.

Comentários