quinta-feira, 19 de maio de 2016

Campanha de vacinação da gripe termina nesta sexta-feira



Na reta final da campanha de vacinação contra a gripe, a prefeitura começou nesta semana a aplicar as doses da vacina contra a gripe em idosos que residem em casas de repouso e em pessoas acamadas. A mobilização faz parte da campanha de vacinação que termina no dia 22 mas, como os postos de Saúde não distribuirão as vacinas nos fins de semana, o fim da vacinação será na sexta-feira (20). Segundo a Secretaria de Saúde, 67,16% do público alvo já foi vacinado. Esse grupo é formado por pessoas com 60 anos ou mais de idade, crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas (mulheres no período de até 45 dias após o parto), e pessoas com doenças crônicas devem ser imunizados.

O secretário de Saúde, Marcus Curvelo está otimista sobre a meta do Ministério Público, de imunizar 80% do público-alvo:

“Recebemos as demandas das casas de repouso e das pessoas acamadas, fazemos a programação e iniciamos a aplicação das doses. Nesta terça-feira (17), 17 idosas de uma casa de repouso no Quitandinha receberam as vacinas. Estamos tendo uma boa procura nos postos e com essa fase acreditamos que vamos alcançar a nossa meta”

Ao todo, 64,91% dos idosos, 75,55% das crianças, 50,55% das gestantes e 69,18% das puérperas já tomaram a vacina contra a gripe em todo o município.

As doses da vacina estão disponíveis em 42 unidades de saúde. A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza é coordenada pelo Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde que, juntamente com o governo do Estado, é responsável pela aquisição e distribuição das vacinas. Esse medicamento é contraindicado a quem tiver histórico de reação inflamatória ou alergia relacionada ao ovo de galinha e a seus derivados. Quem já teve reação à dose também não deve se imunizar. Para tomar a vacina, é importante que pessoas com doenças crônicas apresentem indicação médica.

Estoques baixos na rede privada

Nas clínicas privadas, a vacina contra a gripe está em falta. A alta procura fez com que as pessoas acabassem com o estoque da indústria. Isso afeta principalmente as pessoas fora do grupo de risco, que por não terem prioridade na rede pública, precisam das clínicas para conseguir o medicamento.

- A procura continua acontecendo. Mas nós só temos a vacina para menores de três anos. Isso já faz uns dez dias – disse o dr. Roberto Audyr Barbosa da Silva, médico da clínica Vaccine, que funciona no Centro.

Segundo ele, o laboratório que distribui a vacina não tem mais estoque, e ainda não há garantia de que cheguem novas doses. A indústria já se havia programado para produzir uma quantidade baseada na produção do ano anterior. Mas mesmo na escassez, a procura continua ocorrendo:

- A procura continua grande. Todos os dias ligam muitas pessoas perguntando se ainda tem.

Veja onde a vacina pode ser encontrada:

PSF Caxambu, PSF 24 de Maio, PSF Alto da Serra, PSF Meio da Serra, PSF Vila Felipe, PSF São Sebastião, PSF Alto Siméria, PSF Dr. Thouzet, PSF Santíssima Trindade, PSF Amazonas, PSF Bairro Castrioto, PSF Comunidade Menino Jesus de Praga, PSF Moinho Preto, PSF Bataillard, PSF Pedras Brancas, PSF Comunidade São João Batista, PSF Carangola, PSF Vale do Carangola, PSF Jardim Salvador, PSF Estrada da Saudade, PSF Castelo São Manoel, PSF Bonfim, PSF Águas Lindas, PSF Vale das Videiras, PSF Lajinha, PSF Comunidade 1º de Maio, PSF Boa Esperança, PSF Secretário, PSF Posse, PSF Brejal, Instituto da Mulher, da Criança e do Adolescente (Centro de Saúde da Rua Santos Dumont), Coordenadoria de Epidemiologia (ao lado do Hospital Municipal Dr. Nelson de Sá Earp), Ambulatório Wilson Martelli (Hospital Alcides Carneiro), Ambulatório Escola, UBS Morin, UBS Itaipava, UBS Pedro do Rio, UBS Itamarati, UBS Retiro, UBS Quitandinha, UBS Alto
Independência.

Eric Andriolo
fonte: Diário de Petrópolis


Nenhum comentário: