Vereador Meirelles deixa PTB e Ronaldo Medeiros mantém pré-candidatura a prefeito



O pré-candidato a prefeitura Ronaldo Medeiros foi o último nome de peso da política municipal a escolher um partido, mas foi o primeiro a entrar em uma polêmica. 

Para quem ouviu o galo cantar e não sabe onde, eu explico. 

O vereador Meirelles Sá passou parte de 2015 defendendo uma candidatura própria para o PTB na Câmara Municipal, mas o partido sofreu um racha e o deputado Marcus Vinícius Neskau assumiu a sigla no município “batendo na mesa” e colocando Ronaldo Medeiros “na janela” como candidato ao Palácio Sérgio Fadel. 

A opinião do vereador mudou e Meirelles deixou o partido soltando farpas para juntar-se ao Partido Progressista que já declarou apoio a Bernardo Rossi, pré-candidato peemedebista a cadeira com a pombinha. 

Ronaldo Medeiros respondeu à altura e teremos o desenrolar dos próximos capítulos no plenário da Câmara Municipal onde Meirelles e Roni Medeiros, irmão de Ronaldo e vereador pelo PTB, se encontrarão na próxima terça (22). 

Pormenores à parte vale lembrar que o projeto político do PTB tem o suporte da direção nacional e estadual da sigla, comandadas, respectivamente, pela deputada federal Cristiane Brasil e Neskau.

Com estado e município em crise, os pupilos do ex-deputado Roberto Jefferson despontam para ser não mais a terceira via, mas a alternativa contra o fim da polarização PSB/PMDB. 

Para quem tentou ignorar Medeiros durante sua passagem relâmpago pelo PSC é melhor abrir os olhos, os trabalhistas de Petrópolis estão acostumados a fazer política entre os tubarões de Brasília.

E para os menos sensíveis eu desenho: Voltei a escrever sobre os bastidores da política local. Sempre de maneira simples e direta. Agora vou aproveitar meu picolé de guabiroba. Abs à todos! 

Comentários