Ano letivo da UERJ em Petrópolis é aberto nesta segunda-feira (29)



“É um orgulho enorme ver esses futuros arquitetos com expectativa tão grande nesse primeiro dia de aula de um curso que tem tudo a ver com a história de Petrópolis, tão rica em arquitetura, uma escola a céu aberto. Acredito que vão extrair o melhor que a UERJ e o competente corpo docente tem para oferecer e usar todo o conhecimento adquirido aqui na profissão que escolheram”, afirmou o deputado estadual licenciado Bernardo Rossi (PMDB), nesta segunda-feira (29), durante a chegada dos alunos ao campus da UERJ em Petrópolis, localizado na Avenida Barão do Rio Branco, para o início do ano letivo. Autor de emendas e projetos que garantiram a instalação do campus em Petrópolis, Bernardo fez questão de acompanhar o primeiro dia de aulas. 

Os alunos foram recepcionados pelo diretor do Campus, Freddy Van Camp, que destacou a importância da participação dos alunos na formação do curso. “Estamos com uma equipe excelente de professores, todos com doutorado, e aproveitamos a localização da cidade para nortear a grade curricular, onde a arquitetura pode contribuir e muito. Esse é um curso novo, mas certamente vamos dar o melhor para vocês e contamos com a colaboração de todos para fazer um curso ainda melhor e sempre aperfeiçoar”, disse o diretor ao dar as boas-vindas aos alunos.

Muitos calouros chegaram com antecedência e se mostravam ansiosos para começar as aulas e ver o que o curso vai oferecer. Moradora de Petrópolis, a jovem estudante Ana Carolina do Valle, de 17 anos, já pensava em cursar Arquitetura e viu na UERJ a oportunidade de aliar o curso a deficiências habitacionais tradicionais da região.

“O curso vai trazer algo de novo à cidade. A proposta já é muito interessante, pois é focada na habitação social, o que é muito importante aqui em Petrópolis por termos esse histórico dos desastres. Mesmo que eu não decida seguir por essa área habitacional, tenho certeza que a preparação aqui vai nos dar base para usarmos em qualquer lugar“, comentou a aluna.

Além de sediar o primeiro curso de Arquitetura da UERJ inaugurando o campus no município, Petrópolis também será fonte de inspiração na grade curricular, que vai enfatizar as particularidades geográficas, topográficas e de meio ambiente da Região Serrana. As disciplinas serão norteadas por três grandes eixos: habitação, patrimônio e geologia. O curso será seriado, com períodos ininterruptos de março a dezembro, em duas turmas totalizando 50 alunos.

E essa inspiração na Cidade Imperial também motivou muitos alunos a concorrem ao vestibular específico da UERJ. Foi o caso do também petropolitano Luiz Guilherme Motta, de 18 anos, que sempre quis cursar Arquitetura, mas desde que soube da instalação da faculdade no município concentrou todos os estudos para passar no vestibular da UERJ.

“Quando soube que teria UERJ em Petrópolis foquei meus estudos só para ela, pois era a oportunidade que eu tinha de fazer um curso que queria, na minha cidade, de uma faculdade pública e com uma proposta diferente. O mais interessante é que a Arquitetura será dada de uma forma mais variada, mostrando essa arquitetura imperial. E com o curso também poderemos ajudar a solucionar as questões das habitações em áreas de risco, o que aqui é um grande problema”, pontuou o jovem estudante.

O curso também atraiu jovens de outras cidades da Região Serrana como Lucas Oliveira Tamar, de 19 anos, de Paty do Alferes, município onde não há faculdade pública. “Me prepareui bastante para o Vestibular porque não poderia perder essa chance por ser uma instituição pública, por ser a UERJ e também por estar na minha região”, destacou.

Mais do que formar arquitetos, o curso nasce com um diferencial que vai ajudar a população petropolitana a reduzir o número de construções em risco como forma de prevenção de desastres. Será montado na unidade um escritório modelo que vai dar esse suporte às comunidades e famílias de baixa renda com projetos em habitação popular.

“É um sonho realizado e certamente essa é uma porta para a vinda de outros cursos dessa renomada instituição que vão capacitar nossos jovens para ingressarem no mercado de trabalho”, finalizou Bernardo Rossi.  

Comentários