segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

PF cumpre mandados em Petrópolis, RJ, para a Operação Lava Jato



A Polícia Federal (PF) cumpriu, nesta segunda-feira (22), dois mandados de busca e apreensão no Condomínio Vale do Barão, na localidade de Barra Mansa, em Pedro do Rio, distrito de Petrópolis, na Região Serrana do Rio. O trabalho faz parte da 23ª fase da Operação Lava Jato. Esta fase da Lava Jato foi denominada “Acarajé”, segundo a PF em alusão ao termo utilizado por alguns investigados para nominar dinheiro em espécie. O G1 perguntou à PF o que foi apreendido no local e a quem pertencia a propriedade, mas a equipe que participou da operação não divulgou detalhes.

Ainda segundo a PF o objetivo é cumprir medidas cautelares relacionadas a três grupos: um empresarial responsável por pagamento de vantagens ilícitas; um operador de propina; e um grupo recebedor, cuja participação inclui o recebimento de valores já identificados no exterior que ultrapassam os US$ 7 milhões.

O trabalho iniciado nesta segunda-feira surgiu através de documentos apreendidos na 9ª etapa da operação. Entre eles, uma carta de Monica Moura, mulher e sócia do publicitário João Santana, endereçada ao engenheiro Zwi Skornicki, apontado como operador do esquema de corrupção na Petrobras. Investigadores suspeitam que João Santana, que atuou em campanhas eleitorais do PT, foi pago com propina de contratos da Petrobras. Ele teria recebido US$ 7,5 milhões entre 2012 e 2014, por meio de uma conta secreta na Suíça.

Confira o balanço da operação nesta segunda-feira

Bahia
7 mandados de busca e apreensão : 5 em Salvador e 2 e Camaçari
1 mandado de prisão temporária
1 condução coercitiva
Apreensão de documentos

Rio de Janeiro
14 mandados de busca e apreensão: 10 no Rio de Janeiro, 2 Mangaratiba e 2 em Petrópolis
1 mandado de prisão preventiva
2 conduções coercitivas
Apreensão de documentos, veículos de luxo e de colecionador, uma lancha

São Paulo
16 mandados de busca e apreensão cumpridos nas cidades de São Paulo, Campinas e Poá
1 mandado de prisão temporária
Apreensão de documentos e mais de 300 mil reais em moeda nacional e estrangeira

Um mandado de prisão preventiva e quatro de prisão temporária não foram cumpridos em razão dos investigados não terem sido localizados.

fonte: G1 Região Serrana

Nenhum comentário: