Início de ano letivo com falta de merenda para alunos de Petrópolis



Alunos do ensino fundamental da rede municipal de Petrópolis, Região Serrana do Rio, estão sendo prejudicados pela falta de merenda escolar.

A denúncia foi levada por pais ao gabinete da vereadora Gilda Beatriz, vice-presidente da Comissão de Defesa da Educação.

“O abastecimento é insuficiente para atender aos alunos:  muitas escolas estão sem desjejum; num outro caso, a escola serviu nesta segunda-feira no almoço – arroz, feijão e angu, havendo necessidade de cotização dos funcionários para garantir o almoço do dia seguinte; por conta disso, não há como acompanhar o cardápio. Na verdade, as merendeiras estão dando um jeitinho”, afirma a vereadora.

“E não se pode alegar que é porque as aulas estão começando, adaptação, etc..! Em novembro do ano passado visitei algumas escolas para apurar denúncias recebidas em meu gabinete e encontrei um caso onde a escola estava vendendo picolés para manter o básico; em outra encontrei merendeiras que estavam sendo obrigadas a racionar merenda escolar para conseguir atender a todos os alunos. Preocupada com a situação, realizei uma vistoria no depósito da merenda e confirmei a falta de diversos itens importantes na merenda escolar.  Agora, iniciado o ano letivo, novamente recebi denuncias de famílias indignadas por seus filhos estarem saindo mais cedo, em um dos casos perdendo aulas, por falta de merenda escolar. Estou notificando a Secretaria Municipal de Educação e o Conselho de Alimentação Escolar. Essa situação não pode se arrastar”, completa.