terça-feira, 12 de janeiro de 2016

População evita demolição de casas na comunidade do Bambuzal, em Pedro do Rio



MINHA OPINIÃO: O drama dos moradores da comunidade do Bambuzal, no Distrito de Pedro do Rio, em Petrópolis, RJ, é mais um exemplo de como o jornalismo – no mundo todo, em geral – falha na sua tarefa de antecipar o debate de problemas sociais graves e atenua-los.

Há quarenta anos às margens da BR-040, precisou o “demônio em forma de empresa” conhecido como Concer, concessionária que administra a via, tentar demolir uma das casas após conseguir na justiça tal autorização sob a alegação de que o imóvel estaria na faixa de domínio da rodovia, para ***alguém*** “aparecer sob os holofotes” e de uma maneira “heroicamente eleitoreira” mergulhar em meio à população para ajuda-los a resolver temporariamente um problema que, convenientemente, sempre esteve lá. 

A demolição foi evitada com o protesto dos moradores. Representantes da Prefeitura, Ministério Público e Concer vão se reunir para discutir o tema. 

Mas apesar da tristeza profunda, precisamos lembrar do projeto do governo municipal JÁ APROVADO que libera para venda à iniciativa privada um terreno na Estrada do Caititu, em Corrêas, área de 110 mil metros quadrados que poderia ser bem utilizada por tantos petropolitanos em situação de risco e vivendo dramas como a da comunidade do Bambuzal.  O terreno foi desapropriado, inicialmente, para a construção de 720 casas populares do programa federal “Minha Casa Minha Vida - Faixa 1”, para vítimas das chuvas de 2011 e 2013.

Coincidência ou não, quem paga pela inércia dos políticos é sempre a população que mais precisa de apoio e proteção. 

foto: Ascom

Nenhum comentário: