quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Em Petrópolis, governo gasta milhares de reais em quitutes, mas não volta com as castrações



Eu gosto de animais, faço o possível para ajudar, mas para algumas pessoas gostar é pouco, defender a causa animal é quase tão natural como respirar. No decorrer de 2015 conheci verdadeiros protetores, pessoas que deixam suas casas, suas famílias e a zona de conforto proporcionada pelas redes sociais para resgatar animais em situação de risco, abandono e outras formas de sofrimento. 
Acompanhei de perto a saga de uma gente guerreira, cansada de promessas de apoio à causa, que tiram recursos de seus lares para cumprir uma obrigação do poder público. Sim, a causa animal é uma questão de saúde pública.

Você que acompanha o meu trabalho sabe que jamais utilizaria está página para pedir para o governo municipal retirar recursos da saúde, educação e outras áreas essenciais. Mas será que os animais não merecem mais carinho que a compra de quitutes, onde milhares de reais foram investidos em 2015? 
Será que a nova iluminação da Praça do Bosque, merece mais recursos que a volta das castrações mensais? Quanto você acha que o atual governo gastou em publicidade? Uma migalha deste dinheiro resolveria uma das maiores batalhas de quem ama os animais. 

A volta das castrações, barrada na Câmara Municipal pela base do governo Bomtempo, liderada pelo vereador Thiago Damaceno, não foi à única decepção dos protetores. Quase no apagar das luzes, a emenda realocando recursos para a Coordenadoria do Bem Estar Animal: TAMBÉM foi REJEITADA pelos vereadores da base. 

Ao não dar condições de trabalho a COBEA, o governo (Bomtempo e seus vereadores), coloca nos ombros dos protetores um peso ainda maior.

2015 foi um ano de derrotas para a causa animal, mas 2016 é ano eleitoral, vamos ficar atentos e dar aos políticos o que cada um merece nas urnas. Os animais não votam, mas a causa tem milhares de simpatizantes. Aguardem-nos! 

Nenhum comentário: