Base do governo consegue barrar emendas importantes para população petropolitana



Na última quarta-feira (16/12), após duas sessões sem quórum, uma vergonha para a Câmara Municipal onde todos são muito bem pagos para trabalhar, o legislativo finalmente votou e aprovou o orçamento.

Infelizmente a base do governo Bomtempo, liderada por seu representante vereador Thiago Damaceno conseguiu barrar emendas de grande importância para Petrópolis.

Para aprovação eram necessários pelo menos 10 vereadores, ou seja, dois terços dos votos, mas a estratégia da base governista para evitar o desgaste do voto contra emendas para saúde, educação, mobilidade urbana, defesa dos animais, agricultura no Bonfim, preservação ambiental entre outras... Foi esvaziar a sessão. Em algumas votações até sete vereadores estavam fora do plenário.

O projeto segue para sanção do prefeito e afasta o risco de a cidade começar 2016 sem orçamento, possibilidade iniciada após dois adiamentos da votação. No próximo ano, a prefeitura vai ter R$ 851,8 milhões, 5,3% acima do que teve nessa temporada. A Saúde segue sendo a área que vai receber mais investimentos, com quase R$ 252 milhões (29,5%). Em seguida, aparece a Educação, com quase R$ 219,5 milhões (25,7%). O gasto com o sistema próprio de previdência do servidor municipal, o Inpas, é de cerca de R$ 106 milhões (12,4%). A Comdep e a CPTrans vão receber, respectivamente, R$ 69,5 milhões (8,1%) e R$ 13,5 milhões (1,6%).

Com informações: Diário de Petrópolis