terça-feira, 3 de novembro de 2015

Em Petrópolis, RJ, radares são desligados e nova licitação é adiada

Os 36 aparelhos não estão funcionando e alguns já foram retirados.
TCE não autorizou o edital da licitação, que seria dia 5 de outubro.


Os 36 radares para controle de velocidade espalhados em diferentes pontos de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, estão desligados. Alguns equipamentos já foram, inclusive, retirados pela empresa que administrava o serviço até setembro. A licitação para contratação da nova empresa responsável pela fiscalização eletrônica no município estava prevista para o dia 5 do mês passado, mas de acordo com a Prefeitura, foi adiada pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ). O órgão informou que fará, nesta terça-feira (3), uma nova análise no documento para verificar se as mudanças no edital determinadas foram cumpridas.

O equipamento funcionava há três anos e estava instalado em quatro pontos da Avenida Barão do Rio Branco; outros quatro locais da Estrada União e Indústria, entre Corrêas, Nogueira e Itaipava; em mais três trechos do terceiro distrito; um na Rua Monsenhor Bacelar, no Centro; em dois trechos da Rua Washington Luiz; na Avenida Ipiranga, também no Centro; nas estradas do Samambaia e José Carneiro Dias, em Cascatinha; e dois no Bingen.

Do total instalado, 30 aparelhos eram ativos e seis inativos. A nova licitação previa a instalação de 44 equipamentos fixos, tipo discreto, sendo 38 ativos em locais definidos pela Companhia Petropolitana de Trânsito e Transporte (CPTrans) e seis equipamentos inativos, também instalados em locais definidos pela CPTrans.

De acordo com a Prefeitura, a data para nova licitação havia sido agendada em agosto, por conta da aproximação do fim do contrato com a empresa que até então realizava o serviço. A Prefeitura informou, ainda, que a CPTrans aguarda a liberação do edital, pelo TCE, para a realização da licitação.

Em nota, o TCE-RJ informou que está na pauta da sessão desta terça-feira uma nova análise do edital de licitação por concorrência por meio do qual a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (Cptrans) pretende implantar o sistema de fiscalização eletrônica de velocidade nas ruas da cidade. O órgão, informou que no dia 1º de setembro, os conselheiros do TCE-RJ determinaram à CPTrans o adiamento do edital até que todas as alterações no documento determinadas pela Corte de Contas fossem providenciadas, mas não disse quais foram as alterações estabelecidas.

via G1   22362433

Nenhum comentário: