domingo, 29 de novembro de 2015

Dinheiro da União e dos carnavais somam R$19 milhões que podem salvar as UPAs em Petrópolis



Como todo bom vascaíno acredito que “recordar é viver”, então quero lembrar ao governo municipal que vem realizando uma campanha que esta aterrorizando a população petropolitana e principalmente funcionários das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), apoiado por uma parte da imprensa que já não esconde seus reais interesses: A população tem o direito de saber onde foi aplicado o dinheiro economizado com o fim dos carnavais 2013, 2014 e 2015 anunciados para saúde, ao todo R$3 milhões.

A Prefeitura de Petrópolis não é a culpada pelo caos no estado e no país, mas se os políticos acreditam que penalizar a população é uma saída melhor tirar o cavalo da chuva e deixar no Curral de Apreensão de Animais. Em reunião com o juiz titular da 4ª Vara Cível, na tarde da última quinta-feira (26.11) a prefeitura admitiu ter  recebido R$ 16 milhões à mais para investimentos nas duas UPAs do município. 

Até o momento, nenhum grande veículo de comunicação do município, ou fora dele, teve a coragem de perguntar: Cadê o dinheiro das UPAs? 

Ao todo, buscamos o paradeiro de R$19 milhões, dinheiro dos carnavais e a verba destinada pela União às duas unidades desde a “qualificação” das UPAS, em março de 2013. 

DINHEIRO QUE PODERIA PAGAR OS SALÁRIOS DOS FUNCIONÁRIOS, CONTRATAR PESSOAL E MANTER AS UNIDADES ATÉ O FIM DO MANDATO DO ATUAL PREFEITO.

Ou será que alguém terá a coragem de ver o sofrimento da população e dos funcionários para na ultima hora, talvez por coincidência em ano eleitoral, aparecer com estes milhões para resolver o problema da saúde? 

Desde 2013 as UPAs Centro e Cascatinha passaram a receber cada uma, por mês, R$ 500 mil -  R$ 250 mil a mais do que o valor estipulado quando as unidades foram implantadas em 2012. A qualificação permitiu um repasse mensal de R$ 1 milhão somente em recursos do Fundo Nacional de Saúde  para as duas UPAs faixa 3. Os recursos são federais depositados diretamente na conta do Fundo Municipal de Saúde. O valor pela diferença a mais nos cofres da Fundação Municipal de Saúde, totaliza R$ 16 milhões.


Nenhum comentário: