Vereadora chama a atenção para a importância do combate ao bullying



O Dia Mundial de Combate ao Bullying é celebrado em 20 de outubro. O bullying é um termo ainda pouco conhecido do grande público. De origem inglesa e sem tradução no Brasil, é utilizado para qualificar comportamentos agressivos no âmbito escolar, praticados tanto por meninos quanto por meninas.

– Os atos de violência (física ou não) ocorrem de forma intencional e repetitiva contra um ou mais alunos que se encontram impossibilitados de fazer frente às agressões sofridas. Tais comportamentos não apresentam motivações específicas ou justificáveis – explica a psicóloga, vereadora Gilda Beatriz, lembrando que um termo ainda pouco conhecido é o Cyberbullying: a violência virtual.

Na internet e no celular, mensagens com imagens e comentários depreciativos se alastram rapidamente e tornam o bullying ainda mais perverso, o alerta também é feito pela vereadora, vice-presidente da Comissão de Defesa da Educação.

– Como o espaço virtual é ilimitado, o poder de agressão se amplia e a vítima se sente acuada mesmo fora da escola. E o que é pior: muitas vezes, ela não sabe de quem se defender. Tanto dentro quanto fora do ambiente escolar, tem-se falado muito sobre a prática do bullying e suas consequências na vida de crianças e adolescentes. Por isso, aprovamos na Câmara, projeto de Lei de minha autoria que institui a Semana Municipal de Conscientização de Combate aos Crimes de Internet aos alunos da rede de ensino público e privado do Município de Petrópolis. Com o advento da internet, todas as informações passaram a ser compartilhadas facilmente por todo o mundo provocando assim, uma enorme fraqueza na privacidade de dados e fotos, tanto pessoais como empresariais. A falta de informação pode resultar em um crime cometido de maneira inconsciente, e por isso a necessidade de orientação e de informação, principalmente entre jovens. É preciso discutir o assunto amplamente – completa.

Segundo o estudo da Unicef sobre a violência contra crianças “Escondido à vista”, com base em dados de 190 países, uma em cada três crianças, com idades entre os 13 e os 15 anos, em todo o mundo são regularmente vítimas de bullying.

Comentários