Bomtempo autoriza aumento salarial para os médicos do Hospital Nelson de Sá Earp



O prefeito Rubens Bomtempo autorizou nesta sexta-feira (2/10) o aumento salarial para os médicos plantonistas do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE). A medida tem como objetivo acabar com a defasagem entre os rendimentos dos profissionais da rede e, assim garantir atendimento de qualidade à população. O projeto de lei que estipula o reajuste – de R$ 5.007 mil para R$ 6.529 mil para o plantão durante a semana, e de R$ 5.546 mil para R$ 7.582 nos fins de semana – será encaminhado à Câmara Municipal na próxima semana e também contempla os profissionais do Pronto Socorro do Alto da Serra.

“Já estávamos trabalhando de forma a garantir este reajuste. Reconhecemos a defasagem salarial desses profissionais, mas é importante frisar que nada justifica o abandono do plantão, como registramos nesta sexta-feira. Estamos, agora, reorganizando o quadro de plantonistas do HMNSE, de forma a assegurar atendimento cada vez melhor aos petropolitanos. O HMNSE é nossa segunda maior unidade de saúde, de extrema importância para o funcionamento da rede”, disse o prefeito Rubens Bomtempo, 

O secretário de Saúde, André Pombo, explicou que as medidas que estão sendo adotadas têm como finalidade “moralizar e reorganizar o Hospital Municipal Nelson de Sá Earp”. “Quando chegamos em 2013, verificamos vários problemas em toda a rede. Fomos buscando resolver um a um. Agora, ao verificar o descumprimento dos horários dos plantões sob alegação de que os profissionais estavam com rendimentos inferiores aos outros da rede, buscamos soluções. Mesmo com a crise que vivemos, o prefeito entendeu a importância de conceder este reajuste para os médicos e encontrou uma forma de dar mais este passo”, ressaltou.

Desde o início do governo, em 2013, diversas ações estão sendo realizadas no HMNSE para melhorar o atendimento à população e as condições de trabalho dos profissionais. A ampliação da UTI – de sete para 10 leitos – está em fase final e o prefeito já autorizou a reforma do Centro de Reabilitação de Adultos (CRA). Além disso, a unidade ganhou câmeras de monitoramento, uma ambulância e o refeitório passou por intervenções. 

“Quando assumimos em 2013, encontramos uma situação caótica na área da saúde, principalmente no Hospital Alcides Carneiro, que estava totalmente desabastecido. Não havia nem soro. O Centro Cirúrgico estava fechado e tínhamos que suprir toda a demanda do município em relação à maternidade, uma vez que a Casa Providência havia fechado. Naquele momento, abrimos 23 leitos de maternidade no HAC e ampliamos a equipe para atender a demanda. Apesar das dificuldades, fomos, pouco a pouco, atuando para reorganizar a rede e é o que estamos fazendo. Hoje temos o HAC em pleno funcionamento e vemos importantes obras – como a construção de quatro unidades básicas de saúde (Posse, Araras, Alto Independência e Caxambu) e as ampliações e reforma dos Centros de Saúde da Rua Santos Dumont e do Itamarati, e do Pronto Socorro do Alto da Serra, estão em pleno vapor”, lembrou o prefeito.