Vereadores votam hoje (04) empréstimo de R$20 milhões para governo Bomtempo



Um projeto de lei que autoriza o Executivo a contrair um empréstimo de até R$ 20 milhões junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), através da AgeRio (Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro) será votado hoje (04).

Para a vereadora Gilda Beatriz (PMDB), o investimento em tecnologia não deve ser prioridade no momento.

“Estou me antecipando a esta discussão sobre o empréstimo de R$20 milhões porque é importante que o povo petropolitano saiba o que será feito com dinheiro público. O governo quer pegar um empréstimo de R$20 milhões para melhorar a estrutura física da Secretaria de Fazenda. De que adianta equipamentos, sistema de informática e capacitação de pessoal se não existem fiscais nas ruas? Já estou adiantando que votarei contra. Acho um absurdo! Sem a fiscalização Petrópolis fica abandonada. Como arrecadar mais recursos sem pessoal? São dois anos para o pagamento e o próximo prefeito é quem vai pagar a conta. É preciso questionar muito antes de tomar esta decisão. A saúde esta um caos, a educação precisa de mais investimentos, a Guarda Municipal não tem fardamento adequado e o governo quer investir R$20 milhões em equipamentos de informática. Estou indignada e reafirmo que votarei contra”, pontua a vereadora.

Os vereadores Paulo Igor (PMDB), Silmar Fortes (PMDB) e Anderson Juliano também demonstraram insatisfação com o pedido. O clima no legislativo é de guerra após a decisão assinada pelo titular da 4ª Vara Cível de Petrópolis, juiz Jorge Luiz Martins Alves que suspendeu os trabalhos da CPI da Educação atendendo a um pedido da Prefeitura, que alega que os trabalhos dos vereadores têm o objetivo de promover uma “devassa na administração municipal”.

No texto encaminhado a Câmara, não foi especificado de que forma a administração do município pretende gastar os recursos. O empréstimo tem que ser autorizado pelo legislativo.


Comentários