Vereadora pede a volta das castrações e o fortalecimento de entidades de proteção animal



Criado com base nas reclamações e denúncias mais recorrentes entre os protetores, o grupo de trabalho formado para discutir com a comunidade casos de maus tratos, apresentar ações de proteção e fazer o acompanhamento das ações da Coordenadoria de Bem-Estar Animal (COBEA) se reuniu na última sexta-feira (7), na Câmara Municipal de Petrópolis, na Região Serrana do Rio. 

Organizados pela vereadora Gilda Beatriz (PMDB), mais de 40 protetores independentes, representantes de ONGs e entidades que trabalham em prol dos animais, e simpatizantes da causa animal compareceram a sala de reuniões do Palácio Amarelo. A iniciativa que contou com o apoio da Comissão de Defesa dos Animais da OAB – Petrópolis.

“Estou muito feliz em ver o crescimento do nosso grupo de trabalho em prol da causa animal. Em pouco tempo conseguimos resultados positivos que só foram possíveis com a união dos protetores. Nesta reunião, muitos simpatizantes compareceram com a divulgação de nossas ações desde o início dos trabalhos” comemora Gilda Beatriz. 

Após a reforma, vereadora volta a fiscalizar Curral de Apreensão de Animais.

“Na última sexta-feira (7), estive pela manhã no Curral de Apreensão de Animais que após mudanças exigidas pelo Ministério Público e muitas denúncias foi inaugurado. Junto ao grupo de trabalho em favor da causa animal, estarei acompanhando o funcionamento do curral e as ações da COBEA. A Coordenadoria de Bem-Estar Animal tem como atribuições atuar na elaboração de políticas públicas, campanhas educativas e na apuração de denúncias de maus tratos ou abandono de animais. Denúncias de maus tratos a animais podem ser feitas diretamente à Coordenadoria do Bem-Estar Animal, pelo telefone 2246-9140 ou por e-mail smacobea@petropolis.rj.gov.br. É importante fornecer dados do denunciado como endereço, nome e narrativa do caso, se possível com fotos. A população deve exigir o número do protocolo, mesmo quando o atendimento for por telefone. Para entrar em contato com o Curral de Apreensão o telefone é (24) 2222-7560” pontua.

Após a aprovação da emenda à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), de autoria da vereadora Gilda Beatriz, no início de junho, que dispõe sobre o incentivo fiscal as clínicas veterinárias que realizarem atendimento de emergência a cães e gatos encaminhados por ONGs conveniadas com o município, protetores querem a volta das castrações. 

“O executivo reconheceu a importância da emenda a LDO em favor da causa animal, agora, um de nossos principais objetivos é a volta das castrações. O castramóvel realiza uma importante função, mas o município precisa de políticas públicas para atender principalmente animais de rua. O convênio entre a Prefeitura e entidades de proteção aos animais, que realizavam castrações gratuitas terminou e não foi renovado. Tenho recebido diversos pedidos de orientação com relação a filhotes de cães e gatos abandonados por todo município. É preciso fortalecer as entidades e grupos de protetores que são braços importantes no acolhimento, cuidados básicos e na doação destes animais em feiras e divulgações pela rede, entre outras. As castrações são realizadas agora com dificuldade por pessoas que dedicam suas vidas a causa animal” completa a vereadora. 

O grupo de trabalho em favor da causa animal atua também através das redes sociais com a página “Eu apoio a causa animal” no facebook.

Comentários