Hospital Santa Teresa realiza cirurgia Cardíaca por vídeo inédita em Petrópolis

Técnica minimamente invasiva garante rápida recuperação e menor risco de infecção



A saúde em Petrópolis alcançou mais uma grande conquista neste mês. Pela primeira vez na região serrana, médicos realizaram uma vídeo cirurgia minimamente invasiva para a troca da válvula mitral do coração, uma técnica muita mais vantajosa do que a cirurgia convencional, que traz inúmeros benefícios ao paciente. O procedimento foi realizado no dia 5 de agosto, no Hospital Santa Teresa, pela equipe do Chefe da Cirurgia Cardíaca da Instituição, Dr. Renato José de Souza e Silva. A operação foi acompanhada pelo Dr. Josué Viana de Castro, Cirurgião Cardiovascular responsável pela primeira cirurgia do tipo no Brasil, em 2007, que veio ao município especialmente para a ocasião.

O procedimento já é referência em várias cidades como Fortaleza, Natal, Recife, Belo Horizonte, entre outras, além de uma tendência da área da cardiologia na Europa e nos Estados Unidos. O Cirurgião Dr. Renato de Souza e Silva explicou que a nova técnica possibilita uma abordagem da válvula mitral do paciente, sem a manipulação do coração, o que garante menor trauma cirúrgico e um retorno às atividades de rotina dez dias após a realização da operação.

“A cirurgia cardíaca minimamente invasiva por vídeo consiste em um pequeno acesso na parte lateral direita do tórax, com cerca de 4 a 6 cm, por onde se introduz uma micro câmera que permite uma melhor visualização do coração, com um aumento de seis vezes o tamanho normal, e por onde se introduzem instrumentos especiais que permitem a abordagem do coração, sem a necessidade de tocá-lo. Na cirurgia convencional, utiliza-se um acesso trans-esternal, cerca de 5 vezes maior que a técnica por vídeo, com acesso direto ao coração, além de um trauma bem maior para o paciente e uma recuperação mais prolongada. A técnica por vídeo permite uma maior visualização do coração e uma recuperação mais rápida, com menor índice de arritmias, hemorragia, tempo de internação, infecção e ganho estético significativo", explicou Dr. Renato de Souza e Silva.

Esta é uma das técnicas mais modernas no tratamento de aproximadamente 30% das doenças do coração, como as patologias das válvulas mitral e tricúspide, cardiopatias congênitas tais como comunicação interatrial e interventricular, tumores cardíacos e ressincronização do coração que podem acarretar, caso não sejam tratadas, o aumento do órgão e insuficiência cardíaca, podendo futuramente necessitar de transplante cardíaco.
Há um ano, a gestora de RH Cintia Marques (33) vinha sofrendo de cansaços e falta de ar aos menores esforços. Após um exame de rotina, os resultados apresentaram alterações que indicavam doença mitral.
“Para mim foi assintomático, já que eu considerava o cansaço normal pelo ritmo de vida agitada que levava e não apresentava nenhum outro problema mais grave. E é justamente isso que chama atenção, se eu não tivesse o hábito de fazer um checkup com meu cardiologista anualmente, provavelmente o meu caso teria se agravado.”, comentou, ressaltando que, agora, espera seguir a vida normalmente. “Para uma cirurgia do porte que foi, estou me sentindo muito bem! A recuperação foi rápida e estou feliz porque não ficarei com uma cicatriz grande. Espero agora terminar a minha faculdade e cuidar da minha filha, com muita saúde.”, comemora Cintia.  

Para o Diretor Executivo do HST, Ribamar Antunes Pereira, hoje, o Hospital Santa Teresa, que pertencente a Associação Congregação de Santa Catarina, com todos os seus aparatos tecnológicos e equipes médicas altamente capacitadas, coloca Petrópolis entre os principais Municípios de toda Região Serrana a oferecer tratamento de alta complexidade para a população.

“Oferecemos, após a realização do procedimento, uma sessão clínica com a apresentação do vídeo da cirurgia. O evento contou com a participação de mais de 80 médicos da cidade, o que demonstra o interesse dos profissionais nesta nova tecnologia. Com toda a estrutura que o Hospital Santa Teresa dispõe, aliada ao crescente empenho e treinamento de toda a nossa equipe, acreditamos que em breve, poderemos ser pioneiros na realização de outros procedimentos em beneficio de toda a população, sejam pelo SUS ou convênios.”, finaliza.

Comentários