terça-feira, 7 de julho de 2015

Vereadora denuncia estado precário da escola E. M. Major Theófilo de Carvalho


Pais de alunos da Escola Municipal Major Theófilo de Carvalho, na área rural da Rocinha em Secretário, no 4º Distrito, pediram a ajuda da vereadora Gilda Beatriz (PMDB), para denunciar a situação precária das instalações utilizadas por alunos da educação infantil ao 5º ano.


“Os pais e alunos amam esta escola e os profissionais são dedicados e carinhosos. Mas é impossível não sensibilizar-se com o estado precário do espaço oferecido para educar nossas crianças. Existem goteiras em toda escola, das salas de aula e informática, ao refeitório e a sala onde é armazenada a merenda. A cozinha não é azulejada, o depósito da merenda não possui ventilação e o espaço não permite o armazenamento adequado dos alimentos, existem cupins por toda parte, mas a situação das madeiras do teto é motivo de grande preocupação. Os banheiros não são apropriados para educação infantil e oferecem perigo para as crianças. Turmas do primeiro e do segundo ano no turno da tarde estudam juntas e o mesmo acontece com alunos do terceiro e do quarto ano no turno da manhã. Isso prejudica o trabalho dos professores e dificulta o aprendizado. Às salas são pequenas e uma turma com doze alunos estuda na varanda, por falta de espaço dentro prédio. São apenas duas salas na área interna, o pátio da escola não possui cobertura e o chão ainda é de terra. Com planejamento, é perfeitamente possível atender a população e ampliar a escola, o terreno é muito grande. Mas é preciso boa vontade política para resolver o problema”, frisa a vereadora, vice-presidente da Comissão de Defesa da Educação.

Para a dona de casa Marlene Marcheori mãe de ex-alunos, é triste ver o neto aluno do segundo ano, enfrentar as mesmas dificuldades mais de duas décadas depois.

“Nós não aceitamos o fechamento da escola, mas queremos condições de trabalho para esta equipe maravilhosa que se esforça para dar uma educação de qualidade para nossos filhos. O ensino aqui é ótimo e a comunidade precisa desta escola. Infelizmente são muitos os problemas, por isso, pedimos ajuda a vereadora para denunciar e ajudar nesta luta que vem desde que meus filhos estudavam aqui. Vemos grandes festas sendo realizadas pela cidade, praças sendo reformadas, só pedimos mais investimento na educação também na área rural”, afirma Marlene, uma das líderes do movimento em prol da Escola Major Theófilo de Carvalho.


Mãe de um aluno do terceiro ano, Elisabeth Carreiro afirma que pretende continuar a luta por uma estrutura melhor para escola.

“Nossos problemas aqui começam com a estrada de terra e a situação dos ônibus, escolares e o transporte público, que não estão em boas condições. Quando chove, muitos alunos chegam a perder três, quatro e até cinco dias de aula por que os carros não conseguem chegar até as comunidades. Na escola, os alunos precisam de uma estrutura melhor, pátio, banheiros, refeitório, salas sem goteiras. São muitos problemas, o prédio é antigo e precário. Já tentamos de tudo para conseguir melhorar a situação da escola, mas de nada adiantou. Tenho duas filhas que deixaram esta escola alfabetizadas, hoje uma tem dezessete anos e a outra com doze. Só posso agradecer e continuar lutando para que um dia a estrutura esteja à altura do ensino oferecido”.


A região conta apenas com duas escolas.

“Em 2012 a população mobilizou-se para impedir o fechamento da escola, é preciso deixar claro que buscamos a reforma, e se possível, a ampliação do prédio para dar mais condições de trabalho aos profissionais e dignidade para as crianças. Vou notificar a Secretaria Municipal de Educação e o Gabinete do Prefeito sobre a situação encontrada aqui. Caso não consiga uma resposta satisfatória, o caso será encaminhado ao Ministério Público”, completou a vereadora Gilda Beatriz. 


Nenhum comentário: