sexta-feira, 26 de junho de 2015

Vereadora critica pedido de empréstimo de R$20 milhões para investir em tecnologia



Um projeto de lei que autoriza o Executivo a contrair um empréstimo de até R$ 20 milhões junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), através da AgeRio (Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro) recebeu críticas na Câmara Municipal nesta quarta-feira (24). Para a vereadora Gilda Beatriz (PMDB), o investimento em tecnologia não deve ser prioridade no momento.

“Estou me antecipando a esta discussão sobre o empréstimo de R$20 milhões porque é importante que o povo petropolitano saiba o que será feito com dinheiro público. O governo quer pegar um empréstimo de R$20 milhões para melhorar a estrutura física da Secretaria de Fazenda. De que adianta equipamentos, sistema de informática e capacitação de pessoal se não existem fiscais nas ruas? Já estou adiantando que votarei contra. Acho um absurdo! Sem a fiscalização Petrópolis fica abandonada. Como arrecadar mais recursos sem pessoal? São dois anos para o pagamento e o próximo prefeito é quem vai pagar a conta. É preciso questionar muito antes de tomar esta decisão. A saúde esta um caos, a educação precisa de mais investimentos, a Guarda Municipal não tem fardamento adequado e o governo quer investir R$20 milhões em equipamentos de informática. Estou indignada e reafirmo que votarei contra”, pontua a vereadora.

No texto encaminhado a Câmara, não foi especificado de que forma a administração do município pretende gastar os recursos. O empréstimo tem que ser autorizado pelo legislativo. Atualmente, a lei tramita na Comissão de Justiça e Redação. Se não houver pedido de urgência, o parecer da comissão vai ficar pronto até terça-feira (30) e estará pronto para ser levado a Plenário.

Nenhum comentário: