sexta-feira, 26 de junho de 2015

Homem assalta ônibus de Petrópolis, RJ, e usa faca para render passageiros



Às vésperas de ser adiada a discussão do projeto de lei que determina a instalação de detector de metais e aparelho de raio-x nas rodoviárias interestaduais localizadas no Estado do Rio de Janeiro, mais um ônibus da empresa de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, responsável pela linhas que fazem o trajeto do município à capital e cidades vizinhas sofreu o quarto assalto nesta semana, em menos de três meses. O crime aconteceu na linha de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, que há menos de um mês sofreu um assalto.

Dessa vez, para a suspresa do gerente operacional da empresa, Luiz Assumpção, apenas um homem usando uma faca rendeu os poucos passageiros que estavam no coletivo, que saiu às 11h30 de quarta-feira (24) do terminal de Caxias. Depois de pegar alguns pertences, o homem fugiu ainda na Rodovia Washigton Luiz, na altura da entrada do Parque das Missões.

“Assim como os outros, ele entrou como passageiro, pagando passagem, e depois rendeu parte dos passageiros. Mas o diferente é que ele escolhia a dedo quem ia roubar. E me pareceu um pouco alterado”, contou Assumpção.

Os assaltos sempre reacendem um pedido de Luiz sobre o reforço na segurança dos terminais, tema que já tramita na Assembeia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Nesta quinta-feira (25), um projeto de lei de 2011, de autoria da deputada enfermeira Rejane, foi colocado na ordem do dia em primeira discussão. De acordo com a Alerj, o projeto recebeu uma emenda e foi retirado de pauta. A votação, ainda segundo a Alerj, deve acontecer somente no segundo semestre, quando o legislativo estadual voltar do recesso.

O gerente operacional da empresa informou ao G1 qua vai solicitar, nesta sexta-feira, à Polícia Militar (PM) de Duque de Caxias e de Nova Iguaçu, cidades destino das linhas dos coletivos, que retornem com as blitzen para inibir a ação dos assaltantes.

“Há um tempo atrás, quando teve uma onda de assaltos a coletivos nessa região, a PM reforçou as blitzen e parou um pouco. Como os terminais não tem os detectores, vou pedir que retornem, pois assim é uma maneira de coibir a ação deles”, comentou Luis.

O caso foi registrado na 105ª Delegacia de Polícia, no Retiro, mas as investigações serão feitas pela 69ª Delegacia de Polícia, em Caxias.

Relembre os outros casos

O último assalto aconteceu no dia 1º de junho, na linha Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Dois homens embarcaram na rodoviária como passageiros e anunciaram o assalto minutos após o veículo seguir viagem. Armados, eles renderam os passageiros e levaram pertences, como joias, celulares e dinheiro, entre outros objetos.

Antes dele, o alvo foi o coletivo de roleta que faz a linha para Nova Iguaçu, também na Baixada Fluminense. O assalto aconteceu no dia 9 de maio. Os passageiros foram rendidos quando o ônibus seguia na Via Dutra em direção à cidade serrana. Dois homens armados levaram relógios, joias, celulares, dinheiro e até óculos e tênis dos mais de 10 passageiros, incluindo o motorista.

A ação aconteceu menos de um mês após o primeiro assalto, ocorrido em 17 de abril, quando o alvo foi o coletivo que faz a linha Barra da Tijuca-Petrópolis. O veículo saiu do Terminal Alvorada por volta das 16h e na Linha Amarela, após o pedágio, foi anunciado o assalto por três jovens, dois deles armados, que também embarcaram como passageiros. O trio levou pertences dos passageiros e desceu antes da Linha Vermelha, próximo ao BRT do Fundão.

fonte: G1

Nenhum comentário: