Reajuste em alíquotas fiscais pode implicar no aumento das passagens



Aline Rickly: O Governo Federal decidiu restabelecer a contribuição para o PIS/Pasep e do Cofins sobre as receitas financeiras de empresas. Com essa medida, deve arrecadar R$ 2,7 bilhões em 2015. Foi a redução a zero dessas alíquotas, feita por meio da Medida Provisória 617, de 2013, que permitiu a redução da passagem de ônibus em junho daquele ano. Na época, o valor cobrado pelas empresas de ônibus em Petrópolis caiu de R$ 2,80 para R$ 2,65. Com a volta das alíquotas, que entra em vigor no dia 1º de julho, as empresas devem estudar o impacto sobre as despesas, mas não deve acontecer novo reajuste este ano. 

De acordo como Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários de Petrópolis (Setranspetro), a partir de julho as empresas de ônibus começarão a estudar essa oneração. Porém, o sindicato garantiu que não haverá novo reajuste. 

Já a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes informou que qualquer discussão relativa a reajuste tarifário, obrigatoriamente, passa pelo Conselho Municipal de Transportes (Comutran) e esclareceu que não há ainda qualquer diálogo nesse sentido. 

O governo federal reduziu a zero as alíquotas na época das manifestações ocorridas no país por causa do aumento da passagem de ônibus.

fonte: Tribuna de Petrópolis

Comentários