Habitação inicia reforma de 19 conjuntos habitacionais no segundo semestre




O desafio de reduzir o déficit habitacional do estado tem como aliado o programa “De Cara Nova” que já reformou 129 conjuntos habitacionais  na capital e interior.  O programa recupera áreas comuns de condomínios populares, conserva as unidades e evita que moradores deixem suas casas, além de gerar a valorização dos imóveis da área de entorno e atrair investimentos particulares.  A Secretaria estadual de Habitação está abrindo processo licitatório para a reforma de mais 19 conjuntos ainda em 2015, obras que beneficiam 30.620 pessoas (7.655 famílias), investimento de R$ 43.862.871,80.

Em Petrópolis, entra em reforma também o BNH do Alto da Serra, um dos maiores da cidade com 576 famílias. Nesta fase, também será recuperado o BNH de Corrêas formado por 240 unidades habitacionais. Juntas, as intervenções somam R$ 3,2 milhões.

 “É um dos programas que mais vem dando certo na área habitacional. Os moradores são parceiros fiscalizando as intervenções,  o que otimiza tempo. Também retornamos nos conjuntos reformados e a conservação feita pelos moradores é primorosa na maioria deles”, atesta o secretário estadual de Habitação, Bernardo Rossi.

Na Região Serrana, em Petrópolis, Nova Friburgo, Bom Jardim e Três Rios já foram reformados 11 conjuntos, beneficiando 1. 672 famílias.  O programa também chegou à Resende, Campos e Paulo de Frontin onde foram reformados condomínios que concentram 1.928 famílias.

Entre os 19 condomínios populares em fase de licitação para iniciar obras no segundo semestre, oito deles ficam no interior e região metropolitana. Petrópolis terá mais dois conjuntos reformados. Além de Alto da Serra e Corrêas, entram em recuperação São Sebastião e Sargento Boening - investimento total de R$ 9,3 milhões.  As intervenções do programa De Cara Nova na Cidade Imperial beneficiam 1.909 famílias e abrangem as áreas comuns dos condomínios.

Já foram reformados e entregues na cidade os conjuntos Quitandinha, Dr.Thouzet, Mosela e Coronel Veiga. Mais de 12 mil pessoas foram contempladas com as obras. Uma das mais emblemáticas recuperações concluídas é o condomínio Dr. Thouzet, em Petrópolis. Três dos seus 13 blocos estavam condenados pela Defesa Civil e chegaram a ser desocupados sob o risco de desabamento. Em todo o condomínio residem 548 famílias que chegaram a temer desvalorização e interdição de todo o conjunto.

Reformas em cidades metropolitanas e do interior

Estão em processo de licitação para iniciar reforma no segundo semestre, além de oito condomínios na capital,  11 conjuntos em Niterói, Petrópolis,Três Rios, São João de Meriti, Duque de Caxias, Mangaratiba e Belford Roxo. Nestas cidades, serão reformados 62 blocos beneficiando 1.438 famílias.  “Uma das metas do governo Pezão é a interiorização das ações. Por isso, estamos estendendo as reformas a cidades menores como Três Rios, também na Região Serrana, onde serão reformados dois conjuntos e em Belford Roxo”, aponta Bernardo Rossi.

Em Petrópolis, entra em reforma também o BNH do Alto da Serra, um dos maiores da cidade com 576 famílias. Nesta fase, também será recuperado o BNH de Corrêas formado por 240 unidades habitacionais. Juntas, as intervenções somam R$ 3,2 milhões.

 “É um dos programas que mais vem dando certo na área habitacional. Os moradores são parceiros fiscalizando as intervenções,  o que otimiza tempo. Também retornamos nos conjuntos reformados e a conservação feita pelos moradores é primorosa na maioria deles”, atesta o secretário estadual de Habitação, Bernardo Rossi.

Na Região Serrana, em Petrópolis, Nova Friburgo, Bom Jardim e Três Rios já foram reformados 11 conjuntos, beneficiando 1. 672 famílias.  O programa também chegou à Resende, Campos e Paulo de Frontin onde foram reformados condomínios que concentram 1.928 famílias.

Entre os 19 condomínios populares em fase de licitação para iniciar obras no segundo semestre, oito deles ficam no interior e região metropolitana. Petrópolis terá mais dois conjuntos reformados. Além de Alto da Serra e Corrêas, entram em recuperação São Sebastião e Sargento Boening - investimento total de R$ 9,3 milhões.  As intervenções do programa De Cara Nova na Cidade Imperial beneficiam 1.909 famílias e abrangem as áreas comuns dos condomínios.

Já foram reformados e entregues na cidade os conjuntos Quitandinha, Dr.Thouzet, Mosela e Coronel Veiga. Mais de 12 mil pessoas foram contempladas com as obras. Uma das mais emblemáticas recuperações concluídas é o condomínio Dr. Thouzet, em Petrópolis. Três dos seus 13 blocos estavam condenados pela Defesa Civil e chegaram a ser desocupados sob o risco de desabamento. Em todo o condomínio residem 548 famílias que chegaram a temer desvalorização e interdição de todo o conjunto.

Reformas em cidades metropolitanas e do interior

Estão em processo de licitação para iniciar reforma no segundo semestre, além de oito condomínios na capital,  11 conjuntos em Niterói, Petrópolis,Três Rios, São João de Meriti, Duque de Caxias, Mangaratiba e Belford Roxo. Nestas cidades, serão reformados 62 blocos beneficiando 1.438 famílias.  “Uma das metas do governo Pezão é a interiorização das ações. Por isso, estamos estendendo as reformas a cidades menores como Três Rios, também na Região Serrana, onde serão reformados dois conjuntos e em Belford Roxo”, aponta Bernardo Rossi.

Comentários