Em Petrópolis, RJ, vacinação contra gripe começa na segunda-feira



A campanha nacional de vacinação contra a gripe começa na próxima segunda-feira (4) e segue até 22 de maio. Crianças de seis meses a menores de cinco anos, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto) devem ser imunizadas. A meta é vacinar 80% dessa população, estimada em 82.016 pessoas no município de Petrópolis, Região Serrana do Rio. Portadores de doenças crônicas não-transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais também devem se vacinar, desde que apresentem prescrição médica. Para esse grupo não há meta específica de vacinação.  As doses estarão disponíveis em todos os postos de saúde que contam com salas de vacina.

“É importante que as pessoas compareçam e tomem a vacina, em especial os idosos, crianças e gestantes. A vacina reduz as chances de complicações que provocam o agravamento da doença”, alertou a gerente de imunização da Coordenadoria de Epidemiologia, Alessandra Cardoso.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). Esta definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

A vacina contra a gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza. A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B) determinados pela OMS para este ano.

Após a aplicação da vacina, podem ocorrer, de forma rara, dor no local da injeção, eritema e induração. São manifestações consideradas benignas, cujos efeitos passam, na maioria das vezes, em 48 horas.  A dose é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

Do G1 Região Serrana

Comentários