VEREADOR PEDE NOVO POSTO DE HABILITAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO CIVIL NO TERCEIRO DISTRITO



O vereador Maurinho Branco (SDD), que preside a Comissão de Transporte Público e Mobilidade Urbana da Câmara Municipal, protocolou ofício essa semana na sede do Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (DETRAN-RJ), solicitando a implantação de um novo posto de habilitação e identificação civil do órgão em Itaipava, terceiro distrito de Petrópolis. No documento, que foi endereçado diretamente ao presidente do órgão, José Carlos Ferreira dos Santos, Maurinho explica que o atual posto, localizado dentro do Terminal Rodoviário Imperatriz Leopoldina (antiga rodoviária), já não supre a demanda da cidade.

“O posto tem a capacidade de atendimento de 200 pessoas por dia na área de habilitação, e muitos pessoas já estão ficando sem atendimento. E o pior de tudo é que muitas delas são moradoras dos distritos, oriundas de bairros como Itaipava, Corrêas, Nogueira, Pedro do Rio e Posse”, disse o parlamentar, lembrando que estas são obrigadas a se deslocar até o centro da cidade e em alguns casos não conseguem resolver suas respectivas situações. Além dos serviços de habilitação, um novo posto em Itaipava atenderia também na área de identificação civil, trazendo maior facilidade na obtenção do serviço público para o contribuinte.

Posto de vistoria em Itaipava 
ainda não saiu do papel

Maurinho Branco lamentou ainda o Posto de Vistoria, que está para se implantado há mais de um ano em Madame Machado, em terreno já alugado pelo governo municipal, ainda não tenha saído do papel. “Está completando um ano e dois meses que a Prefeitura anunciou o acordo feito com o Detran, alugando o terreno de 6.700 metros quadrados ao custo de R$ 9,8 mil mensais, e até agora nada foi feito. Enquanto isso, os prejudicados continuam sendo os contribuintes e os despachantes que prestam serviços na região dos distritos”, disse o vereador.

De acordo com a assessoria de imprensa do Detran-RJ, o órgão já descentralizou recursos para a Empresa de Obras Públicas do Estado (EMOP) para a elaboração do projeto executivo da obra, mas a licitação, marcada para dezembro de 2014, foi revogada por falta de interessados. A Emop se prepara agora para marcar a data para uma nova licitação a procura de possíveis interessados.

Comentários