domingo, 29 de março de 2015

Veículos abandonados ainda lideram denúncias pelo “Alô Câmara”

Mais de 70% das ligações recebidas em março pelo 0800 pedem providências à CPTrans


Reclamações sobre carcaças e veículos abandonados em vias públicas, que prejudicam o trânsito em diferentes bairros, continuam liderando o ranking de denúncias recebidas no “Alô Câmara” - linha direta entre a população e o legislativo. A obrigatoriedade de recolhimento de veículos abandonados faz parte do contrato firmado no ano passado entre a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) e a empresa Rodando Legal, que é responsável pela apreensão de guarda de veículos irregulares. No início do mês, após as primeiras cobranças feitas pelo presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Igor (PMDB), a CPTrans informou que as carcaças vêm sendo recolhidas pela contratada. Nos últimos 20 dias, no entanto, moradores de localidades como Duarte da Silveira, Carangola, Correas, Quitandinha, Independência e Itaipava, apontaram a existência de mais de 100 carros e carcaças que ainda obstruem a passagem em vias públicas do município. As reclamações sobre veículos estão em mais de 70% das ligações recebidas diariamente pelos atendentes na Câmara, ficando à frente de pedidos de capina, reparos em calçadas e vias públicas, reforço na segurança pública, e problemas na coleta de lixo.

“Temos denúncias que apontam a existência de 10, 11 veículos abandonados em uma única via. Chamam atenção também as informações de um trailer, no bairro Independência, e até de um ônibus, no Quitandinha, que estão abandonados. Segundo o denunciante o coletivo foi deixado no local há mais de quatro anos. A CPTrans tem obrigação de exigir que a empresa Rodando Legal fiscalize e recolha os veículos que não forem retirados pelos donos. A Câmara vai continuar cobrando que a demanda da população seja atendida”, afirma o presidente da Casa, Paulo Igor, lembrando que este ano as denúncias da população já resultaram em 61 ofícios à Companhia de Trânsito.

As denúncias ao “Alô Câmara” devem ser passadas pela linha 0800-0209208. A ligação é gratuita e pode ser feita de segunda a sexta-feira de 10h às 16h. “Recebemos todo tipo de demanda pelo 0800. Temos reclamações sobre falta de capina, atrasos nas linhas de ônibus, pedidos de sinalização de vias, fiscalização de trânsito, buracos na rua, entre muitos outros assuntos. Mas a quantidade de ligações denunciando problemas de veículos abandonados é muito grande. As reclamações partem de todas as regiões da cidade, o que mostra que ainda existe uma deficiência neste serviço”, diz o presidente da Câmara, lembrando que em todos os casos, ofícios são encaminhados aos órgãos competentes, cobrando que providências sejam tomadas. "No caso dos veículos abandonados eu estive em algumas áreas apontadas, verificando as denúncias. Nossa equipe fez um levantamento fotográfico. Nos ofícios estamos informando à CPTrans exatamente onde eles estão", explica.

Documentos requisitados pela Câmara de Vereadores à CPTrans, durante apuração sobre cobranças irregulares de diárias no serviço de reboque no ano passado, mostram que em seis meses a empresa Rodando Legal movimentou mais de R$ 500 mil. Somente no primeiro semestre de operações 1.643 veículos foram apreendidos - uma média mensal de 272 veículos. A maioria deles flagrada em blitzes quando circulava com documentação irregular pelas principais vias da cidade.

“As denúncias não param de chagar à Câmara. É preciso que a fiscalização seja feita e os veículos retirados. São muitos os relatos que chegam à Casa sobre problemas nos bairros por conta destes veículos. Alguns estão na área de manobra dos ônibus, outros impedem a passagem de carros de grande porte, como o caminhão de lixo, por exemplo. As carcaças representam risco à saúde da população, pois se tornam campo fértil para a proliferação do mosquito da dengue, além de ratos e animais peçonhentos. Vamos continuar cobrando que este e todos os demais problemas apontados pela população pelo “Alô Câmara” sejam resolvidos”, afirma Paulo Igor.

Nenhum comentário: