Redução da carga tributária é tema de encontro no Palácio Guanabara



A redução da carga tributária foi um dos temas do encontro entre o vice-governador Francisco Dornelles e o diretor do grupo Tribuna de Petrópolis, Francisco de Orleans e Bragança, acompanhado do secretário estadual de Habitação, Bernardo Rossi. Na reunião, quarta-feira, no Palácio Guanabara, sede do governo, no Rio, Dornelles destacou ainda os avanços da Habitação em Petrópolis com a regularização fundiária. 

“Francisco representa aqui neste encontro uma empresa centenária no ramo da comunicação, que é a Tribuna de Petrópolis, e ainda o ramo da cerveja artesanal, a Cerveja Cidade Imperial, uma empresa mais recente, mas também muito importante na quantidade de empregos e pela abertura em um novo nicho de mercado. E falando da redução urgente da carga tributária, ele fala em nome de todo o empresariado petropolitano”, aponta Dornelles. 

“Os empresários de todos os setores querem mudanças. Elas são urgentes para que o país cresça não só economicamente, porque todas as áreas, inclusive as sociais, estão ligadas”, defendeu Francisco de Orleans e Bragança. Bernardo Rossi frisou ainda o entrosamento do governo do estado com as empresas fluminenses e o incentivo fiscal que vem ajudando na manutenção e crescimento de setores têxtil, de metalmecânico e cervejeiro, três fortes segmentos da economia na Região Serrana. “O governador Pezão é municipalista e tem a visão do desenvolvimento econômico beneficiando as características econômicas regionais”, afirmou o secretário de Habitação, deputado estadual licenciado. 

No Brasil, os cofres públicos recebem mais de R$ 1 trilhão em impostos anualmente, o que representa um terço do PIB do país. “São duas situações simultâneas que precisam ser adotadas: a redução da carga e os investimentos dos impostos em serviços públicos. “O Estado do Rio vem fazendo um trabalho ímpar em incentivo fiscal apostando que alíquotas menores não significam redução de recolhimento. O ICMS foi diminuído para uma centena de bens e serviços”, afirma Dornelles. 

No encontro foi destacado ainda o trabalho do estado em Petrópolis na área Habitacional. “O tema deixou de ser tratado por décadas em todo o estado e hoje o Instituto de Terras e Cartografias do Rio de Janeiro (Iterj), subordinado à secretaria, tem em andamento 117 mil títulos do quais 4,5 mil apenas em Petrópolis. Um desafio conceder a cidadania com um process seguro e transparente fazendo justiça a comunidades historicamente estabelecidas”, completa Bernardo Rossi.

Comentários