Falta de medicamentos prejudica portadores da doença de Crohn em Petrópolis



Quanto mais as pessoas se concentram nas cidades, mais investimentos e infraestrutura na área de Saúde Pública se fazem necessários. A frase é verdadeira, mas na prática a situação é muito diferente. Em Petrópolis, a falta de medicamentos fundamentais para o tratamento de doenças crônicas acentua ainda mais a crise. É o drama vivido pelos portadores da doença de Crohn. 

A Doença de Crohn é uma doença inflamatória séria do trato gastrointestinal. O Crohn afeta predominantemente a parte inferior do intestino delgado (íleo) e intestino grosso (cólon), mas pode afetar qualquer parte do trato gastrointestinal.

Segundo pacientes, medicamentos caros como Mesalazina, Azatioprina, Infliximabe e Humira estão em falta desde dezembro de 2014 no Centro de Saúde onde deveriam ser entregues mensalmente. O leite Modulen, uma nutrição completa altamente especializada para pacientes com doença de Crohn também esta em falta desde agosto de 2014. 

Algumas pessoas estão abandonando o tratamento por falta de condições para arcar com despesas. Durante todo o dia 04/03, tentamos contato com a Secretaria de Saúde, sem sucesso até o fechamento da matéria. O blog esta a disposição para nota oficial. 

Saiba tudo sobre a Doença de Crohn, aqui

Comentários