quarta-feira, 18 de março de 2015

Estado e BNDES fazem novo contrato para promover a produção rural




O programa Apoio à Produção Rural, promovido pelo Instituto de Terras e Cartografia do Estado (Iterj), órgão vinculado à Secretaria estadual de Habitação, vai promover mais 31 ações em 24 assentamentos rurais do estado com a aplicação de R$ 21,9 milhões. Um segundo contrato de cooperação técnica foi assinado pelo Instituto com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) nesta segunda-feira (16.03).  Quatro assentamentos rurais de Petrópolis são beneficiados com o contrato: Jacob, Brejal, Caxambu e Bonfim.

Com os recursos, o Iterj vai desenvolver programas estruturais em manejo de pecuária, irrigação e escoamento de produção para beneficiar 2.456 famílias. No primeiro contrato foram destinados cerca de R$ 15 milhões aplicados ao longo de dois anos e, nesta nova cooperação, o BNDES destinará R$ 10.972.500,00 com contrapartida de igual valor por parte do estado.

- Esses recursos são fundamentais e garantem dignidade e cidadania para os trabalhadores rurais. Esse é um trabalho silencioso e quero usar essa ferramenta para garantir que as pessoas tenham os títulos de propriedade, tanto nas ocupações em favelas como na área rural. Quando o cidadão tem a garantia de que o imóvel é dele, pode investir e conseguir financiamentos para fazer melhorias. Queremos chegar a 130 mil títulos de propriedade no estado”,  diz o governador Luiz Fernando Pezão.

Nestas comunidades de baixa renda em 16 municípios o Iterj já realiza a regularização fundiária e o novo contrato permite a continuidade do programa Apoio à Produção Rural promovendo o desenvolvimento sustentável com ampliação da geração de renda e fixação do homem no campo.
“Em Petrópolis os produtores já receberam insumos, maquinários e caminhões para escoamento da produção rural. Nesta segunda fase cada assentamento do município vai receber galpões para armazenar mercadorias e promover feiras e eventos”, aponta o secretário de Habitação, Bernardo Rossi, lembrando que quatro projetos são comuns a todos os assentamentos: apoio à produção das safras, fruticultura, incentivo à avicultura e irrigação.”Em Petrópolis, esses projetos serão desenvolvidos também”.

            O secretário de Habitação falou também da importância da renovação da parceria com o banco. “Um segundo contrato mostra a confiança do BNDES na capacidade técnica do Iterj e possibilita a continuidade de um programa importante para a agricultura familiar”, aponta Bernardo Rossi.
                       Os produtores rurais de Petrópolis foram representados pelos  presidentes de suas associações: Armando José da Silva, da comunidade Jacob; Angela Katsumoto, Brejal; Marco Antônio Coelho, Bonfim e Joaquim Lage, do Caxambu. “Uma alegria estar presente. A ação da secretaria vem mudando a comunidade. Hoje, o caminhão cedido pelo Iterj desce ao Rio para levar mercadorias duas a três vezes por semana e temos insumos e equipamentos como roçadeiras e tratores e estamos produzindo quase o dobro de antes”, comemora Marco Antônio Coelho, do Bonfim, que também aponta uma novidade na área rural, também um ponto turístico em Petrópolis: “já há produtor investindo na produção de orgânicos o que vai fazer o nome de nossa comunidade rural ser uma melhor referência em qualidade”.

Nenhum comentário: