domingo, 15 de março de 2015

Comissão em Defesa da Saúde visita Hospital Municipal Nelson de Sá Earp



O vereador Silmar Fortes (PMDB), presidente da Comissão em Defesa da Saúde, e a vereadora Gilda Beatriz (PMDB), vice-presidente da Comissão, estiveram no início da tarde desta sexta-feira (13) no Hospital Municipal Nelson de Sá Earp. A visita foi motivada por denúncias recebidas pelos parlamentares, nas quais usuários reclamavam do atendimento precário oferecido na unidade.

Entre as reclamações dos usuários do hospital, estavam a falta de medicamentos, instalações precárias, além da demora na realização de exames e na transferência para outras unidades. O diretor administrativo do HMNSE, Augusto Amaro, acompanhou os integrantes da Comissão e apresentou projeto para reforma do hospital.

Durante a visita, os membros da Comissão conversaram com as equipes médica e de enfermagem, que relataram dificuldades na realização de alguns exames especializados, falta de medicamentos, de manutenção dos aparelhos e de cobertores para os pacientes. A equipe de enfermagem da unidade reclamou também de alterações nos critérios do sistema de escala dos plantões, o que estaria prejudicando o trabalho. 

A vereadora Gilda Beatriz frisou que algumas questões são de fácil solução. “É necessária uma reforma urgente no leito 72 horas, mas alguns problemas podem ser solucionados rapidamente. Se não há cobertores, que façamos então uma campanha de arrecadação”, disse.

Silmar Fortes chamou a atenção para outras questões observadas na visita. “Constatamos a necessidade de obras nos banheiros, nas instalações para descanso dos médicos e dos enfermeiros. Foi relatado que os pacientes e os enfermeiros bebem água no mesmo bebedouro e que há apenas um aparelho de raio x em funcionamento. Observamos também lentidão nas obras do CTI. No ambulatório de ortopedia está sendo utilizada a ficha de atendimento, em vez do prontuário médico. Enfim, muitas questões preocupantes que os membros da Comissão vão discutir em reunião, para que esses problemas sejam resolvidos com celeridade, devido à gravidade dos mesmos, pois afetam diretamente a saúde no município e comprovam a veracidade das denúncias realizadas. A Comissão irá fazer o relatório da visita e encaminhará para os órgãos competentes, como a Secretaria de Saúde do município, Conselhos de Medicina e Ministério Público Estadual”, finalizou.

Nenhum comentário: