Atendimento é suspenso no HMNSE e pacientes precisam buscar as UPAs



Na tarde de ontem, petropolitanos que buscaram o atendimento no Pronto Socorro do Hospital Municipal Doutor Nelson Sá Earp estavam sendo encaminhados para a UPA do Centro e para o Pronto Socorro do Alto da Serra. Jonas Correa de Lima, 51 anos, operador de injetora, contou que saiu do trabalho para o Pronto Socorro, pois estava com a pressão alta, e chegando lá foi informado para procurar uma das unidades acima citadas.

A Secretaria de Saúde informou que os atendimentos de emergência foram realizados sem interrupção no Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE), frisando que os casos ambulatoriais foram encaminhados para unidades de saúde da rede. Por meio de nota, a Prefeitura informou que, consciente da importância do setor de saúde para a cidade, vem investindo mais que o dobro do que prevê a lei na área (um total superior a 36% do orçamento). Atualmente, o município já financia quase 60% do sistema de saúde público na cidade. Estado e União dividem o restante.

Jonas Correa lamentou o que aconteceu, pois quando chegou no Pronto Socorro do Alto da Serra a unidade estava lotada e o atendimento estava demorando mais de duas horas. Com medo de passar mal, deixou a unidade e procurou uma farmácia, onde comprou remédio para a pressão e hoje tentará uma consulta com o médico para uma nova avaliação e medicamento.

A Prefeitura não confirmou, mas, segundo informações, os médicos que atendem no Pronto Socorro, principalmente na parte do ambulatório, estaria fazendo uma paralisação interno por conta de salário. O não atendimento no Pronto Socorro foi confirmado pela reportagem d Tribuna, que ligou para a unidade, sendo informada que a mesma estava fechada e que deveria procurar outra emergência.

Foto Alexandre Carius / crédito: Tribuna de Petrópolis

Comentários