terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Praticantes de voo livre querem pista para pouso cedida pela Concer



Uma pista de pouso adequada e melhorias nas rampas de decolagem podem inserir Petrópolis no calendário nacional da prática do voo livre e parapente. O tema foi pauta de reunião na manhã desta segunda-feira (02.02), com Pedro Jonsson, presidente da  Concer, concessionária que administra o trecho Rio-Juiz de Fora da BR-040 e o coordenador de projetos da Secretaria de Estado de Esportes, Bruno Fernandes. Com o apoio do deputado estadual licenciado, Bernardo Rossi (PMDB), a Associação de Parapente de Petrópolis e o Petrópolis Voo Clube foram recebidas na concessionária reivindicando que a empresa ceda aos esportistas área de pouso em Xerém, Duque de Caxias, conhecida como Vale do Aviário.

 “Petrópolis tem hoje quatro rampas de voo livre de onde mais de mil decolagens de asa delta e parapente são feitas todo mês. O que nos preocupa é que os praticantes do esporte não dispõem de uma área segura para fazer os pousos. Estamos trazendo hoje à Concer, a  Secretaria de Estado de Esporte para somar esforços  e incentivar esta atividade. Tenho certeza de que prática de voo livre pode trazer muitos benefícios para nossa cidade”, considera Bernardo Rossi.

Pedro Jonsson, reafirmou o compromisso de apoio à atividade. “Nossos técnicos estão avaliando o projeto encaminhado pelas entidades. Há algum tempo disponibilizamos uma área no Belvedere. Agora com a construção da nova pista de subida da Serra, poderemos contribuir mais para que a prática desse esporte seja feita de forma segura”, disse.

Hoje, os voos podem ser feitos da rampa do Parque São Vicente, no bairro Quitandinha, e de outros três pontos da cidade - dois no Bairro Morin e um no Siméria. “Petrópolis tem rampas em locais de fácil acesso, o que atrai muitos praticantes de voo livre. É fundamental que haja uma área segura para o pouso”, explica o diretor da Associação Brasileira de Voo Livre (ABVL), Octávio Fiaes. “A demanda pelo esporte vem crescendo muito em Petrópolis a cada Verão. O que nos preocupa é que existe uma  grande quantidade praticantes do Rio e de Juiz de Fora, por exemplo, que chegam a Petrópolis para fazer os voos, mas nem sempre eles sabem que existe dificuldade na hora de fazer o pouso”, completa Marco Antônio Damico, da APP.

O também integrante da Associação, Pedro Rttmeper,  explica que hoje os pousos são feitos em locais não apropriados e sem obedecer aos critérios de segurança. “Sem uma pista oficial, os pousos são arriscados. Precisamos pousar em terrenos particulares, ou buscar áreas descampadas  como o retorno do Belvedere, o que é muito arriscado”, explica.

O diretor do Petrópolis Voo Clube, Flávio Guimarães, lembra que em outubro um projeto sobre a pista de pouso foi encaminhado à Concer.  “Após uma reunião com o Bernardo Rossi, encaminhamos este projeto à Concer. Esperamos conseguir uma solução o quanto antes”, explica.

Petrópolis pode voltar a sediar grandes eventos
com melhorias nas rampas e pista de pouso adequada

Após a reunião, o coordenador de projetos da Secretaria de  Estado de Esportes, Bruno Fernandes acompanhou o grupo em uma visita à rampa do Parque São Vicente. “Nosso principal problema é a pista de pouso, mas as rampas também precisam de melhorias em suas infraestruturas. Vamos encaminhar à Secretaria um relatório com as condições das rampas de Petrópolis, apontando também as melhorias necessárias”, explica o instrutor de parapente, Flávio Dias, da escola Altitude Parapente. “Esta demanda vai ao encontro da meta da Secretaria de investir no desenvolvimento das atividades esportivas no interior do Estado”, afirma o coordenador de projetos da Secretaria de Esportes do Estado, Bruno Fernandes.

Os investimentos em infraestrutura e segurança contribuirão para que Petrópolis possa sediar eventos de grande porte, como o Encontro Nacional de Pilotos, que reúne mais de 400 praticantes de voo livre. “Petrópolis perdeu esta oportunidade recentemente porque não dispõe da pista de pouso”, conta Damico. “O voo livre é um esporte que pode fomentar o turismo e desenvolver a economia de Petrópolis. Os profissionais da área dizem que a cidade tem rampas com fácil acesso, o que é um diferencial.  Petrópolis tem um grande potencial a ser explorado nesta área. Todos os esforços devem ser concentrados em propostas que contribuam para o crescimento econômico da nossa cidade”, diz Bernardo Rossi.  

Nenhum comentário: