PETRÓPOLIS: Distribuição de preservativos durante o carnaval



Ariane Nascimento - O Programa Municipal DST/Aids e Hepatites B e C vai realizar a distribuição de preservativos e folhetos em adesão à campanha “#PartiuTeste”, do Ministério da Saúde, focada na prevenção e que vai combinar o uso da camisinha, a testagem e o tratamento para a doença. Em Petrópolis, juntando os Postos de Saúde da Família (PSFs) e ações nas praças onde acontecem o carnaval na cidade, serão distribuídos 70 mil kits de prevenção.

Foram entregues na última semana aos Postos de Saúde da Família (PSFs) 40 mil camisinhas junto com panfletos e tatuagens com os dizeres “eu uso camisinha” para distribuição durante essa semana aos bairros. Ontem e hoje, os kits foram distribuídos nos Terminais de Ônibus, Centro, Itamarati, Bingen, Corrêas e Itaipava. Além disso, as equipes participarão também dos dias de folia na distribuição dos kits, com mais 30 mil para serem entregues aos foliões.

“O objetivo é fazer com que as pessoas se lembrem de se proteger. É a prevenção que deve sempre ser colocada em primeiro lugar. Os folhetos de conscientização para uso da camisinha, que será distribuída gratuitamente, ainda têm nos postos de saúde e também podem ser adquiridos sem qualquer custo”, disse a coordenadora do Programa DST/Aids, da Secretaria de Saúde, Maria Inês Ferreira.

Segundo a coordenadora, aqueles que se descuidarem e tiverem relação sexual desprotegida podem procurar as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Cascatinha e Centro ou o Pronto Socorro do Hospital Municipal Dr. Nelson Sá Earp até 72 horas depois para tomar o medicamento de prevenção à infecção pelo vírus HIV.

“Muitas pessoas não sabem que existe esse medicamento. Também reforçamos as dosagens para este período do carnaval. Esse kit que as pessoas tomam pode reduzir em até 90% o risco de infecção. O principal meio ainda de prevenção é o preservativo”, disse.

Serão distribuídos kits com camisinha, panfletos explicativos e falsas tatuagens no sábado no Alto da Serra e Praça Pasteur; domingo em Cascatinha e Valparaíso; na segunda-feira na Mosela e Praça da Liberdade e na terça-feira a distribuição acontece no São Sebastião e em Pedro do Rio.

Segundo o Ministério da Saúde, atualmente são cerca de 400 mil pessoas em tratamento, com 22 medicamentos antirretrovirais distribuídos pelo SUS. A campanha incentiva também a testagem. Em 2014 foram distribuídos 6,4 milhões de testes rápidos para HIV, número 26% superior aos 4,7 milhões distribuídos em 2013. Das cerca de 734 mil pessoas que vivem com HIV e Aids no Brasil atualmente, 80% foram diagnosticadas.

A ampliação da assistência às pessoas com HIV e Aids e o incentivo ao diagnóstico precoce fazem parte das estratégias do Ministério da Saúde no cumprimento da meta “90-90-90”, que corresponde a 90% de pessoas testadas, 90% tratadas e 90% com carga viral indetectável até 2020. As metas foram adotadas pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids).

A mensagem geral da campanha de carnaval deste ano é informar o jovem para se prevenir contra o vírus da Aids, usar camisinha, fazer o teste e, se der positivo, começar logo o tratamento, reforçando o conceito “camisinha + teste + medicamento” de prevenção combinada.

fonte: Tribuna de Petrópolis