Petrópolis: Bomtempo discute melhorias para o transporte público na cidade



A criação de um Programa de Qualidade para o Sistema Público de Transporte com novos indicadores de eficiência, a possibilidade da implantação de uma ouvidoria na CPTrans e ainda os avanços conquistados na cidade com a integração 100% foram as principais questões acordadas durante encontro do prefeito Rubens Bomtempo com representantes do grupo que discute o transporte público municipal. A reunião aconteceu no gabinete do prefeito na tarde da última segunda-feira (2) e também contou com a presença de integrantes do Conselho Municipal de Transportes (Comutran). O órgão vai agora receber as sugestões levantadas pelo governo e pelo grupo.

- Temos a oportunidade de receber e ouvir as reivindicações e propostas para que a cidade avance e também de apresentar todas as estatísticas, estudos e informações que dão transparência às nossas decisões - disse o prefeito. Bomtempo aproveitou a oportunidade e sugeriu que a comissão participe não só das reuniões do Comutran, como também dos encontros do Grupo de Trabalho permanente criado para tratar da tarifa do transporte coletivo.

Durante o encontro, o presidente da CPTrans, Gilmar Oliveira, mostrou a atual situação financeira da companhia, complicada desde 2010 quando o governo passado iniciou o processo de intervenção de três empresas de ônibus. Ele também apresentou o histórico dos últimos reajustes da tarifa - um em 2010, de 14%, e o outro em 2012, de 12%-, que não passaram pelo Comutran e não seguiram a Lei Orgânica do Município.

O prefeito Rubens Bomtempo explicou ainda que o atual reajuste, abaixo dos índices da inflação e do aumento do salário mínimo, foi realizado depois de 2 anos de congelamento e cumpriu toda a legalidade. Além disso, 60% dos usuários do sistema, que fazem uso do cartão, são beneficiados com R$ 0,10 de desconto, ou seja, pagam R$ 3,10 de passagem.

- Garantimos a participação popular em todo esse processo pelo Comutran, que apontou a necessidade de recomposição da tarifa. Tenho a responsabilidade de garantir a prestação desse serviço essencial, sem interrupções, respeitando o conselho.