Paulo Igor vai cobrar à CPTrans que Rodando Legal retire os veículos abandonados



Petrópolis: O presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Igor (PMDB), está colocando o 0800 da Casa (Alô Câmara) à disposição da população para receber denúncias sobre a presença de carros abandonados em vias públicas em diferentes bairros da cidade, que não vêm sendo recolhidos pela empresa Rodando Legal e causam transtornos à população. Dados sobre a movimentação da empresa no ano passado mostram que em seis meses 1.643 veículos foram apreendidos -  uma média mensal de 272 veículos, o que gerou uma movimentação financeira de mais de R$ 500 mil para a empresa. 

A maioria dos veículos foi flagrada em blitzes quando circulavam irregularmente pelas principais vias da cidade. A falta de operações para retirada de carcaças e veículos abandonados nos bairros vem sendo motivo de reclamação por parte de moradores de diferentes bairros. As denúncias serão levadas à Companhia Petropolitana de Transito e Transportes, que é responsável pela fiscalização aos serviços da empresa Rodando Legal.

  “O leilão, realizado em novembro do ano passado é a prova de que os veículos em más condições não interessam à empresa e que as carcaças que causam transtornos à população não são recolhidas. Dos 270 veículos oferecidos, 258 foram arrematados, o que significa que o número de veículos em condições ruins apreendidos é pequeno. Retirar das ruas os veículos abandonados é uma obrigação da Rodando Legal. Vamos exigir que a CPTrans fiscalize este serviço”, afirma Paulo Igor.

 A Rodando Legal é responsável pelo reboque e guarda dos veículos apreendidos com irregularidades. A empresa foi contratada em janeiro do ano passado.

 “Desde que entrou em operação, a Rodando Legal não recolhe os carros abandonados e carcaças. Isso é uma obrigação da empresa. A CPTrans deve fiscalizar e cobrar a execução deste serviço. Diariamente temos recebido reclamações nas ruas e nos gabinetes. Vamos enviar um ofício ao presidente da Companhia, Gilmar de Oliveira, indicando os locais apontados pela população e cobrar que os veículos sejam retirados. Como sabemos que este problema acontece em vários bairros estamos colocando o 0800 a disposição, para facilitar as denúncias da população”, explica Paulo Igor. As informações e reclamações devem ser passadas pelo 0800-0209208. A ligação é gratuita e pode ser feita de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h. “As denúncias são importantes, pois a partir delas um relação com a localização exata dos veículos será encaminhada à CPTrans”, pontua.

Desde que a empresa começou a operar, blitzes vêm sendo feitas regularmente nas principais vias da cidade, como a Barão do Rio Branco. As operações recolhem ao depósito veículos que estão rodando com irregularidades. Mas, a presença de veículos abandonados e carcaças em localidades como a Comunidade São Francisco e a Rua Leopoldina, em Nogueira, comprova que a mesma atenção não vem sendo dada aos veículos que não estão em circulação.

“A empresa prioriza a apreensão de carros que estão rodando e que serão retirados do depósito pelos donos. As carcaças e veículos abandonados precisam ser recolhidas, pois  prejudicam o trânsito nos bairros, impedem a passagem de carros de grande porte, como o caminhão de lixo, por exemplo. As carcaças também ocasionam  risco à saúde da população, pois se tornam campo fértil para a proliferação do mosquito da dengue, além de ratos e animais peçonhentos”, alerta o presidente da Câmara.

Cobranças de Vereadores à CPTrans sobre a fiscalização aos serviços da Rodando Legal  no ano passado, resultaram na devolução de diárias que haviam sido cobradas à mais de proprietários que tiveram os veículos apreendidos.  "A participação da população apontando onde estão os problemas é fundamental. O “Alô Câmara” é um importante instrumento de comunicação entre a comunidade e os vereadores. Hoje estamos destacando as denúncias sobre o problema dos carros abandonados, mas a linha está disponível para receber todo tipo de demanda da população. Nossa intenção é facilitar sempre o acesso das pessoas aos vereadores. Desta forma, cada um de nós pode exercer seu mandato em sintonia com os anseios da população. A proximidade do Legislativo com a população é positiva para o nosso trabalho, para cidade e para a sociedade petropolitana”, considera Paulo Igor. O "Alô Câmara foi criado em 2009, para facilitar o acesso da população ao legislativo.  

Comentários