FORA DO PT: Mustrangi não descarta ser candidato em 2016



Quem leu a entrevista do ex-prefeito Paulo Mustrangi para o jornal Diário de Petrópolis neste domingo (01) pode ter dormido antes do final nada emocionante, mas posso resumir o que realmente importa no jogo político, às ‘entre linhas’. 

Mustrangi afirma que não teve qualquer problema com membros do PT que poderiam motivar sua saída, claro, o fato de um jovem ganhar democraticamente o comando do partido não é problema, mas talvez o fato de seu grupo político enfraquecido após a derrota no governo na disputa pela reeleição não empenhar-se em sua campanha por uma vaga na Alerj não deve ser algo muito agradável, o ex-prefeito já havia sido convocado pelo Conselho de Ética do partido e hipocrisias a parte, alguns ‘companheiros’ desejavam ‘decapitá-lo’ como forma de pavimentar com as cinzas da sua história um novo projeto até as eleições 2016. A cidade inteira acompanhou a crise, então...

Aliás, o próprio Mustrangi afirma na entrevista que será difícil ficar de fora, o PT não poderia ter dois candidatos, ou as regras do jogo mudaram e apenas eu não fui avisado? 

No fundo desse mingau, quando Mustrangi diz que deixou o PT (notícia velha), que pode disputar as eleições (notícia velha) e que ainda não escolheu o partido, mas esta aberto a conversar sem ‘preconceitos’ (minhas palavras - é isso que vale), é como se pega-se um alto falante (Diário de domingo todo político que se preze acompanha) e dispara-se aquele grito: Aceito propostas!!! 

Ou seja, minha leitura nas últimas matérias confirmadas até o momento. Agora deixo a dúvida: Paulo Mustrangi será candidato a prefeito, vereador ou apenas vai colocar seu nome no tabuleiro e ver a melhor aliança visando o pleito de 2018 como fez Leandro Sampaio em 2012? Vai lá pegar a pipoca que o jogo do poder vai começar em breve.

foto: Tribuna de Petrópolis