segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Clínica Santa Mônica quer fechar as portas



A Clínica Santa Mônica, que fica em Itaipava e atende pacientes psiquiátricos, está estudando maneiras para fechar as portas. Em crise há 15 anos, ela está demitindo os profissionais por falta de condições para bancar a estrutura. Atualmente, ela atende quase 200 pacientes. 

Segundo o diretor administrativo Alberto Chaufaille, o valor repassado pelo Ministério da Saúde (R$ 42,00 por dia e por pessoa) está defasado e é insuficiente para arcar com os custos da clínica com relação a folha de pagamento, remédios e comida. “Alguns dos pacientes estamos dando alta e paramos de internar. Precisamos que o município retire os internos para que possamos fechar as portas”, declarou. 

Mas, ele disse que a prefeitura não se pronuncia sobre o assunto e não dá nenhum tipo de apoio à clínica. Ao todo, a clínica tem 80 funcionários contratados. Mas, segundo Alberto, as demissões já tiveram início. “Já não temos mais recreação e a psicóloga está saindo no fim deste mês”, comentou. 

Do total de pacientes, Alberto comentou que a maioria está internada há mais de 20 anos. A clínica foi fundada em 1977. 

A Secretaria de Saúde informou que está em busca de imóveis para a instalação de residências terapêuticas para transferir os pacientes. Dos 198 pacientes, 137 são munícipes, ou seja, moradores de Petrópolis, conforme revelou um censo realizado em novembro de 2014.

O restante é de responsabilidade do estado. Questionada, a Secretaria de Estado de Saúde não se manifestou sobre o assunto até o fechamento desta edição. 

fonte: Tribuna de Petrópolis

Nenhum comentário: