terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Bernardo Rossi toma posse na Secretaria de Estado de Habitação



O petropolitano Bernardo Rossi tomou posse na manhã desta segunda-feira (05.01) no Palácio Guanabara, no Rio,  como secretário estadual de Habitação. Ao lado de 21 secretários estaduais, Bernardo Rossi, deputado estadual licenciado, foi empossado pelo governador Luiz Fernando Pezão para atuar no mandato de 2015 a 2018. Logo em seguida, Bernardo Rossi fez uma reunião inicial de trabalho com funcionários da secretaria, que comanda ainda a Companhia Estadual de Habitação (Cehab) e o Instituto de Terras e Cartografia do Estado do Rio (Iterj). 

"Uma honra e um orgulho ter meu trabalho reconhecido e ser alçado ao cargo. Meu compromisso é superar as expectativas e trabalhar com afinco", afirma Bernardo Rossi. O petropolitano destacou ainda a consonância de pensamento com a orientação dada pelo governador aos novos secretários: "O governador também enfatizou a importância de se estabelecer parcerias com os municípios e que o secretariado deve estar sempre disponível para ouvir as reivindicações de parlamentares, prefeitos e da sociedade. Estar nas ruas ouvindo a população é meu compromisso também", afirma Bernardo Rossi.

Na "posse de trabalho", como classificou a solenidade em que apresentou aos novos secretários sua expectativa de desempenho e resultados,  o governador disse que espera que todos os secretários estejam de olhos abertos, vendo as necessidades dos 16 milhões de fluminenses. 

"Quero ver todos muito unidos, dividindo os problemas e canalizando os recursos para as atividades mais importantes. Não tem vaidade nesse governo. Além disso, vamos gastar só o que arrecadamos e renegociar os contratos existentes. Não vou aumentar a carga tributária nem criar impostos novos. Por isso, cada secretário vai ter que se adequar ao que está determinado para cada pasta. Há uma série de obras e projetos importantes que já estão em andamento e não quero que a gente inicie nada novo antes de entregar o que já está sendo feito", disse Pezão.

O governador orientou o secretariado a enxergar as oportunidades, manter e ampliar as conquistas. "Esse é o dever de casa. Estarei muito presente e vou cobrar meta por meta", afirmou Pezão.  Bernardo  considera que nos últimos oito anos o Rio avançou com uma política habitacional sólida depois de décadas sem qualquer investimento público na área e considera que o desafio  é consolidar  o Plano Estadual de Habitação que traça as diretrizes para o setor até 2020. “A política habitacional só foi retomada pelo governador Sérgio Cabral. Muito se avançou com Rafael Picciani e Leonardo Picciani que estiveram à frente da pasta e minha meta é dar continuidade ao trabalho da secretaria fortalecendo a habitação popular em um dos programas mais importantes para o estado”, completa. 

Secretaria  vai consolidar programas de urbanização, habitação e regularização fundiária

Eleito duas vezes deputado estadual e duas vezes vereador, Bernardo Rossi assume pela primeira vez um cargo no Executivo. A Secretaria de Estado de Habitação  tem na  Cehab e no Iterj seus principais braços operacionais, além dela própria executar projetos e programas, todos integrados ao Plano Estadual de Habitação, que orienta as ações do governo estadual para os próximos 15 anos.

Entre os programas destacam-se o “De Cara Nova”, executado pela Cehab e que já investiu, desde 2009, R$ 235 milhões em reforma de 120 conjuntos habitacionais no estado beneficiando mais de 370 mil famílias. A Cehab também é responsável pela construção de habitações populares com recursos do estado que, em sete anos, construiu 6.212 novas residências e tem a previsão de entregar mais mil unidades nos próximos meses.

Já o Iterj atua em 900 comunidades com o programa “Nossa Terra”. Trata-se do reconhecimento de que famílias de renda mais baixa, consolidadas há décadas em comunidades urbanas e rurais, têm o direito de posse e propriedade das casas que construíram. Desde 2009, são mais de 60 mil famílias beneficiadas. Nas áreas rurais – 25 assentamentos – e em dois quilombolas, o Iterj atua com apoio técnico e cessão de equipamentos, investimento que já ultrapassa R$ 40 milhões.

No âmbito do programa federal Minha Casa, Minha Vida, cujos contratos são assinados diretamente entre as prefeituras e o Ministério das Cidades, cabe à secretaria fomentar a parceria. Além de garantir auxílio técnico na elaboração dos projetos quando solicitada pelas prefeituras, a SEH também garante a contrapartida financeira das propostas. O governo do estado garante, então, obras de infraestrutura (como pavimentação, instalação de rede coletora de esgoto). No estado, o investimento total é de R$ 13,9 bilhões, com 200.142 unidades contratadas e, destas, 66.957 entregues.

Nenhum comentário: