Procuradoria pede cassação de Paulo Melo por acusação de compra de votos



A Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro (PRE/RJ) entrou com uma representação contra o deputado, acusando-o de ter pagado eleitores do município de Queimados, na Baixada Fluminense, para que votassem nele.

De acordo com o TRE, fiscais flagraram, em 5 de outubro, dois eleitores recebendo pagamento de R$ 50 por votarem em Paulo Melo. Para agravar, encontraram uma lista com dados pessoais de cerca 150 pessoas na casa de um cabo eleitoral do parlamentar.

“A existência de verdadeiro comitê na residência do cabo eleitoral, juntamente com a listagem apreendida, bem como a comprovação de promessa de pagamento em dinheiro, são elementos que demonstram de maneira irrefutável o ilícito eleitoral”, declarou a procuradora regional eleitoral substituta Adriana Farias.

Paulo Melo afirmou que tomou conhecimento da acusação através da imprensa e ainda não foi notificado pelo MP eleitoral.

Comentários