De olho em 2016, Picciani e Garotinho costuram aliança pela Alerj



RIO — De olho na eleição para a presidência da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) — mas sem perder de vista a disputa pela prefeitura em 2016 —, o PMDB de Jorge Picciani vai costurar uma aliança com o PR fluminense nos próximos dias. Segundo parlamentares ouvidos pelo GLOBO, o deputado Anthony Garotinho, derrotado na disputa pelo governo do estado, já aceitou dialogar com Picciani e deverá apoiá-lo para a presidência da Casa.

A aliança delineada entre PMDB e PR na Alerj é vista como natural por deputados eleitos. Já se fala também num pacto de não agressão entre os filhos dos dois patriarcas, os deputados federais Leonardo Picciani (PMDB) e Clarissa Garotinho (PR), que passarão a conviver na Câmara a partir do ano que vem. Ambos devem se lançar candidatos à prefeitura do Rio em 2016.

— Os dois (Anthony Garotinho e Jorge Picciani) têm interesses na prefeitura e no parlamento. O grupo do Picciani e Garotinho sempre tiveram afinidades. A dificuldade do Garotinho sempre foi com (Sérgio) Cabral. Com a eleição do Pezão, essa aproximação acabou sendo quase natural — disse um deputado do PMDB.

O nome de Leonardo enfrenta resistência dentro do partido, já que o prefeito Eduardo Paes (PMDB) vem sinalizando que não abrirá mão de indicar seu sucessor, o deputado federal Pedro Paulo. Clarissa seria, portanto, um bom trunfo para o clã Picciani: foi a segunda deputada mais votada do Rio.

— Com a briga com o Paes pela disputa da prefeitura, Picciani está colocando para trás a briga com Garotinho. Se conseguir pelo menos puxar a Clarissa para o centro, já ajuda. Pode ser um pacto de não agressão, uma conversa de gerações, mostrar que a briga dos pais ficou pra trás, ou mesmo um apoio em um segundo turno — contou uma fonte do PR, ao que um peemedebista completou:

— Se houver ruptura do Eduardo Paes por conta do Pedro Paulo, é natural que o PMDB tente ampliar essa aliança. O PR passa a ser um braço importante nisso.

PAULO MELO PODE IR PARA O TCE

PUBLICIDADE

Clarissa nega que já tenha sido procurada, mas admite a possibilidade de diálogo:

— É natural que as pessoas sentem, conversem. Mas não houve nenhum contato comigo.

Deputados dos dois partidos afirmam que Paulo Melo, o atual presidente da Alerj deve desistir da disputa a qualquer momento. Um caminho possível para Melo é substituir o conselheiro e vice-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), Aluisio de Sousa, que vai se aposentar no ano que vem.

via Jornal O Globo

Comentários