segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Disputa por uma cadeira na Alerj não terminou



Após a o embate nas urnas, coma definição dos vitoriosos e derrotados na disputa por cadeiras na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), já começou uma espécie de “segundo turno”, desta vez nos tribunais. Ao todo, mais de 150 candidatos não tiveram os seus votos computados e já estão na Justiça tentando liberar suas votações. Com isso, a lista dos eleitos pode sofrer alterações. Em Campos, por exemplo, o deputado estadual Geraldo Pudim (PR), que ficou com a primeira suplência da coligação PR-Pros, pode conquistar uma cadeira se os votos do candidato Samuquinha (PR), cerca de 11 mil, forem computados. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) condenou, em novembro de 2012, o deputado Samuquinha por captação de sufrágio na campanha eleitoral de 2006.

A possibilidade de Pudim assumir uma cadeira na Alerj é vista com bons olhos pelo deputado federal Anthony Garotinho (PR), que chegou a dizer diversas vezes que desejava ver Pudim com uma votação histórica em Campos. Mesmo sendo o segundo mais votado na cidade, com cerca de 1.500 votos a menos do que Bruno Dauaire (PR), Pudim não alcançou uma boa votação fora de Campos e acabou ficando com a primeira suplência. Apontado nos bastidores como um dos nomes do grupo de Garotinho para disputar a Prefeitura de Campos em 2016, a entrada na Alerj poderia ajudar a fortalecer o nome de Pudim, que já foi vice-prefeito, deputado federal e atualmente é deputado estadual. Em 2004 e 2006 Pudim disputou a Prefeitura de Campos, mas foi derrotado por Carlos Alberto Campista e Alexandre Mocaiber, respectivamente.

Suplentes - Além das movimentações no mundo jurídico, com recursos tramitando no TRE-RJ e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), há também um movimento político. Dependendo do governador escolhido no próximo dia 26, deputados eleitos poderão ser convidados para compor o governo estadual, assumindo secretarias. Com isso, serão abertas vagas para os suplentes. Na região, suplentes como a ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PT), o deputado estadual Roberto Henriques (PSD), o ex-vereador Papinha (PP) e o vereador Kaká (PT do B), de SJB, poderão estar na Alerj em 2015.

A.B.L.
Foto: Folha da Manhã

Nenhum comentário: